Carregando...

Com mais de 600 presos imunizados contra Covid, presídio de Cruzeiro do Sul fecha esquema vacinal de detentos

Presos em Cruzeiro do Sul fecharam o esquema vacinal contra Covid nesta quarta-feira (1) — Foto: Arquivo pessoal

Presos em Cruzeiro do Sul fecharam o esquema vacinal contra Covid nesta quarta-feira (1) — Foto: Arquivo pessoal

As unidades Manoel Néri da Silva e Guimarães Lima de Cruzeiro do Sul encerraram, nesta quarta-feira (1), o ciclo vacinal de 611 presos. A vacinação começou em janeiro, seguindo os grupos prioritários de idosos e comorbidades, em seguida foram indígenas e depois os demais presos.

De acordo com o levantamento da unidade, foram 586 homens e 25 mulheres imunizados com a primeira e a segunda dose contra Covid. Durante toda a pandemia, as duas unidades de Cruzeiro do Sul tiveram 19 casos confirmados de Covid, todos curados e duas mortes pela doença. Em todo estado, foram 286 casos confirmados entre os presos, sendo que 282 estão curados.

Vanila Pinheiro, coordenadora técnica da unidade, diz que todos os servidores que ainda não tinham tomado a segunda dose também puderem concluir o esquema vacinal.

“Vale ressaltar que a unidade, apesar de ter uma equipe completa de saúde, além de assistentes sociais, passou por um momento de incertezas e inseguranças com relação ao vírus e ao tratamento. Mas, fizemos todo o possível, enquanto instituição, para a gente minimizar a propagação do vírus dentro da unidade. Tanto que os dois casos de mortes que tivemos foi no feminino - o teste havia dado negativo, mas devido à saturação que baixou muito ela teve que ser hospitalizada e não resistiu. e outro foi de um homem, que já tinha muitas comorbidades e não resistiu. Porém, dentro desse universo complexo que a gente passou, é uma esperança de cura e de minimizar essa pandemia e os estragos que ela trouxe”, destaca a coordenadora.

Vacinação contra Covidnos presos em Cruzeiro do Sul— Foto: Arquivo pessoal

Vacinação contra Covid nos presos em Cruzeiro do Sul — Foto: Arquivo pessoal

Suspensão e retomada de visitas

O Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) publicou em maio a portaria que autoriza a retomada das visitas nos presídios do Acre, seguindo algumas recomendações e cronograma. As visitas íntimas seguem suspensas.

A primeira vez que as vistas foram suspensas foi no mês de março devido à pandemia do novo coronavírus. Suspender as visitas foi uma medida tomada pela presidência do Iapen antes mesmo que os casos de Covid-19 começassem a ser registrados nos presídios.

Em janeiro, essa suspensão passou a valer novamente e, de lá para cá, o Iapen havia prorrogado a medida, uma vez que os casos só têm aumentado e o estado se encontra em fase de emergência, representado pela bandeira vermelha.

O texto, assinado pela chefe do Departamento de Reintegração Social, Liliane Civalcante e Moura, e o chefe de departamento de Segurança Penal, Marcelo Lopes da Silva, estabelece algumas medidas que devem ser seguidas pelos familiares. São eles:

  • Apenas 1 pessoa por preso poderá visitar;
  • A visita ocorrerá de acordo com o calendário de cada unidade prisional;
  • Só entra com carteira de visitante em mãos; ou seja, Não entra com protocolo do setor de carteira da OCA/Iapen;
  • Não será permitido a entrada com a carteira vencida;
  • Só entra os visitantes: esposa ou pai ou mãe, ou avó ou irmão ou filho, ou tio(a)s, ou sobrinho(a)s
  • Idade do visitante deve ser entre 18 e 59 anos;
  • Os que compões o grupo de risco, exemplo: (gravidas, crianças, idoso a partir de 60 anos, hipertenso, diabéticos, portadores de hepatite. HW, asmáticos, doenças reumáticas, neurológicas e outras que fazem parte desse grupo); deverá apresentar-se com a carteira de vacinação 2 doses completas e mínimo 15 dias após a segunda dose;
  • Não poderá visitar (madrasta, padrasto, enteado (a)s, cunhado(a)s, sogro (a) e amigo(a)s;
  • Documento de identificação (pode ser RG — identidade, Carteira de motorista e carteira de trabalho com a foto digitalizada NENHUM DOS DOCUMENTOS PODEM ESTAR COM RASURAS, BORRADOS OU DANIFICADOS.
  • Tempo de duração das visitas (até 3h) cada unidade vai definir;
  • É obrigatório o uso de máscaras todo o tempo;
  • Não poderá visitar com vestimentas (roupa escura, blusa de alcinha, camisetas sem mangas, decotes, transparências, costa nua, roupas curtas acima do joelho, blusas de time, roupas com foto, mulheres com roupas masculina também não será permitido)
  • É proibido a visita íntima;
  • É proibido após o término da visita sair com carta;
  • As carteiras emitidas a partir do dia 02/09/2019 são válidas por 2 anos de acordo com a portaria na 1.268

VÍDEOS: G1 em 1 minuto

200 vídeos


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Calendar