Carregando...

Operação da PF cumpre quatro mandados contra organização criminosa no Acre

Carros de luxo faziam parte do 'patrimônio' de organização criminosa — Foto: PF/Divulgação

Carros de luxo faziam parte do 'patrimônio' de organização criminosa — Foto: PF/Divulgação

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (15) a operação “Carga Prensada” no Acre e em mais sete estados brasileiros contra uma organização criminosa que atua no tráfico de drogas.

No Acre foram cumpridos quatro mandados judiciais, sendo dois de prisão preventiva e dois de busca e apreensão na capital, Rio Branco. A ação também ocorreu em Rondônia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina.

Ao todo, 270 policiais cumprem 45 mandados de prisão e 63 mandados de busca e apreensão nos oito estados. Durante a ação, a PF sequestrou 150 veículos, vários deles de luxo.

A Justiça também autorizou o sequestro de aeronave, uma lancha e imóveis de propriedade da organização criminosa. Todos os bens foram comprados através de atividades ilícitas.

Investigação

Segundo investigação da PF, os integrantes da organização criminosa faziam o envio de grandes quantidades de cocaína de Rondônia para diversos outros estados brasileiros.

Ao mesmo tempo, conforme a polícia, o grupo realizava a aquisição de cargas de maconha do Mato Grosso do Sul para serem distribuídas nos estados de Rondônia e Acre.

Desde o início da investigação, no final de 2019, mais de 2,5 toneladas de drogas foram apreendidas pelas polícias, sendo PF e PM.

Ainda segundo a PF, as investigações começaram através de uma apreensão de drogas feita pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) e pela Polícia Militar (PM), em 2019, que identificou uma organização criminosa ligada a uma facção criminosa, tráfico de cocaína, maconha, armas e lavagem de capitais.

Durante as investigações, conduzida pela delegacia da PF de Vilhena (RO), foi possível vincular oito flagrantes de tráfico de drogas desse grupo aos investigados.

Os investigados podem responder pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, lavagem de capitais, organização criminosa, falsidade ideológica, cujas penas somadas podem ultrapassar 40 anos de prisão.

O nome da operação faz referência à forma como a droga era transportada em meio a cargas em veículos de grande porte.

Vídeos: G1 em 1 Minuto

200 vídeos


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*