Carregando...

Família de cadeirante atropelado em Maceió acusa médico de embriaguez ao volante e omissão de socorro

Cadeirante fica ferido após ser atropelado em Maceió. Família da vítima acusa médico de embriaguez ao volante e omissão de socorro — Foto: Arquivo Pessoal

Cadeirante fica ferido após ser atropelado em Maceió. Família da vítima acusa médico de embriaguez ao volante e omissão de socorro — Foto: Arquivo Pessoal

Um cadeirante foi atropelado na noite dessa sexta-feira (15) no bairro do Prado, em Maceió. A família da vítima acusa um médico pelo atropelamento. O sobrinho do cadeirante, o tenente da Polícia Militar Claudio Henrique Santos do Carmo, disse em entrevista ao G1 que o motorista estava embriagado e fugiu sem prestar socorro.

O médico, testemunhas do acidente e a família da vítima prestam depoimento na Central de Flagrantes neste sábado (16).

A vítima, José Arnaldo Mendonça dos Santos, de 55 anos, levou 50 pontos na cabeça, teve afundamento de nariz e ferimentos pelo corpo. Ele foi levado ao Hospital Geral do Estado (HGE) e recebeu a alta na tarde deste sábado. A família questionou o porquê de um paciente que foi admitido na área vermelha em estado grave ter sido liberado menos de 24 horas após o acidente. O G1 entrou em contato com a assessoria de comunicação do HGE, que respondeu que o paciente recebeu alta depois de ter recebido os cuidados necessário, mas que pode retornar ao hospital em caso de agravamento para uma nova avaliação médica (confira a nota na íntegra ao final do texto).

O tenente da PM Claudio Henrique Santos do Carmo G1 contou detalhes sobre o atropelamento do tio.

"O cadeirante vinha no cantinho da via quando o médico embriagado o atropelou e fugiu do local. Um policial a paisana o seguiu e ligou para a polícia, que conseguiu abordar o motorista quando estava entrando em casa. Ele negou o acidente, mas a polícia via a marca da batida na frente do carro. O motorista chegou a ser conduzido à Central de Flagrantes, mas alegou que estava sofrendo um infarto e foi levado a um hospital. Como os exames não deram nada, hoje ele está na Central de Flagrantes para ser autuado por omissão de socorro e embriaguez ao volante", disse.

Nota do HGE

O Hospital Geral do Estado (HGE) esclarece que concedeu alta médica ao paciente José Arnaldo Mendonça dos Santos, de 55 anos, após as devidas avaliações e assistências do bucomaxilofacial e do médico neurocirurgião, que inclui a realização de exames de imagem (raio-x da coluna cervical e tomografia computadorizada do crânio) e o tratamento medicamentoso. Acrescenta que os incômodos relatados são consequências do período de recuperação, com ferimentos que exigiram sutura. E, apesar do mesmo ter recebido orientações para os cuidados em domicílio, recorda que, em caso de agravamento, pode voltar ao hospital para um nova avaliação médica.

Cadeirante com ferimentos após ter sido atropelado em Maceió — Foto: Arquivo Pessoal

Cadeirante com ferimentos após ter sido atropelado em Maceió — Foto: Arquivo Pessoal

Veja os vídeos mais recentes do G1 AL

200 vídeos

Veja mais notícias da região no G1 Alagoas


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Últimas notícias








Calendar