Carregando...

Concurso da Polícia Militar de Alagoas é suspenso para apuração de denúncias de fraude

Governo decide suspender realização do concurso da Polícia Militar de Alagoas para apurar denúncias de fraude— Foto: Agência Alagoas

Governo decide suspender realização do concurso da Polícia Militar de Alagoas para apurar denúncias de fraude — Foto: Agência Alagoas

O governo de Alagoas decidiu suspender as próximas etapas do concurso da Polícia Militar de Alagoas por tempo indeterminado para apuração de denúncias de fraude no certame. A informação foi anunciada pelo secretário de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag), Fabrício Marques, em uma live nesta quarta-feira (15).

"A gente sentiu que essa investigação demandará um tempo. A gente precisa respeitar esse tempo. E tomamos uma decisão. Tive uma reunião há pouco com o Cebraspe. Acabei de oficiar o Cebraspe formalmente para eles de fato publicassem a suspensão temporária das próximas etapas do concurso", disse o secretário.

As provas objetivas e discursivas foram aplicadas no dia 15 de agosto nos estados de Alagoas, Sergipe e Pernambuco. Com a decisão do governo do Estado, ficam suspensas as seguintes etapas:

  • teste de aptidão física, de caráter eliminatório
  • avaliação médica das condições de saúde física e mental, de caráter eliminatório
  • avaliação psicológica, de caráter eliminatório
  • comprovação documental e investigação social, de caráter eliminatório
  • exame toxicológico, de caráter eliminatório

Mais de 67 mil pessoas se inscreveram no concurso, que ofertou 1.000 vagas para soldado e 60 vagas para aspirante a oficial.

O resultado dessa primeira etapa chegou a ser divulgado, mas logo depois surgiram denúncias de que candidatos teriam fraudado o concurso.

Na segunda (13), o coordenador da Divisão Especial de Investigações e Capturas (DEIC), delegado Gustavo Xavier, informou que celulares e uma prova do concurso foram apreendidos com um suspeito no último fim de semana em Maceió.

O material estava com com um homem aprovado na primeira etapa do concurso, mas que tem ficha criminal e não concluiu sequer o ensino fundamental, o que está em desacordo com o edital do concurso, que tem como uma das exigências o ensino médio completo.

Antes das denúncias, o Teste de Aptidão Física (TAF), que seria a segunda etapa da seleção, estava previsto para a segunda quinzena de outubro e o Curso de Formação, entre março e abril de 2022. Agora, todas as datas ficam indefinidas.

VÍDEO: Delegado explica investigação sobre denúncias de fraude no concurso da PM

Polícia Civil apura denúncias de fraude no concurso da PM de Alagoas

Polícia Civil apura denúncias de fraude no concurso da PM de Alagoas

Veja mais notícias da região no G1 Alagoas


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*