Carregando...

FOTOS: ensaio com recém-nascidos de maternidade no Amapá alerta sobre prematuridade

Bebês prematuros foram fotografados em ação do Novembro Roxo em maternidade Mãe Luzia, em Macapá — Foto: Maksuel Martins/Secom

Bebês prematuros foram fotografados em ação do Novembro Roxo em maternidade Mãe Luzia, em Macapá — Foto: Maksuel Martins/Secom

No Brasil, cerca de 12% dos partos realizados são de crianças prematuras. E foi pensando nisso que surgiu a ideia de um ensaio fotográfico com os recém-nascidos do Hospital da Mulher Mãe Luzia, principal maternidade pública do Amapá, em alusão ao Novembro Roxo, mês de sensibilização à prematuridade.

São considerados prematuros bebês nascidos antes da 37ª semana de gestação, mas, em casos mais graves, as crianças podem nascer até antes da 28ª semana, sendo considerados prematuros extremos.

As fotos foram produzidas pelo fotógrafo Maksuel Martins com o objetivo de homenagear as crianças pela força e conscientizar as pessoas sobre a importância dos cuidados com a prematuridade.

São consideradas prematuras as crianças nascidas antes das 37 semanas de gestação — Foto: Maksuel Martins/Secom

São consideradas prematuras as crianças nascidas antes das 37 semanas de gestação — Foto: Maksuel Martins/Secom

O ensaio, já realizado em outros anos, foi autorizado pelas mães e deve continuar até o fim deste mês.

“O atendimento que recebemos desde a hora do parto foi muito importante para garantir a sobrevivência do meu filho. Todos são atenciosos e nos ajudam a aprender a cuidar dele, já que o bebê prematuro precisa de uma atenção diferente”, afirmou Jamille Santos, mãe do pequeno Heitor, que nasceu com 33 semanas de gestação.

Heitor ficou 5 dias internado na Unidade de Tratamento Intensivo Neonatal (UTINeo), devido a problemas respiratórios e o baixo peso.

Segundo dados da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), por ano nascem 360 mil crianças antes da 37ª semana, ou seja, aproximadamente mil bebês por dia.

Na maternidade Mãe Luzia, a realidade da prematuridade é ainda maior que a média nacional, chegando a 37%. São 290 bebês que nascem antes da hora por mês e - infelizmente - 16% não resistem, principalmente por falta de cuidados durante o pré-natal.

Campanha Novembro Roxo

Novembro é o mês internacional de atenção à prematuridade. O olhar mais sensível para a causa ajuda a prevenir e buscar as melhores alternativas no atendimento de bebês que nascem de forma antecipada.

A prematuridade é a principal causa de morte infantil no Brasil, de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).

17 de novembro é o dia mundial da prematuridade, data que marca o novembro roxo — Foto: Maksuel Martins/Secom

17 de novembro é o dia mundial da prematuridade, data que marca o novembro roxo — Foto: Maksuel Martins/Secom

Em Macapá, os recém-nascidos ficam internados sob cuidados na UTIneo, Cuidado Intermediário Neonatal Canguru (UCINCa) e Cuidados Intermediários Convencionais (UCINCo) do Mãe Luzia.

Principais causas do parto prematuro:

  • Hipertensão crônica;
  • Pré-eclâmpsia (complicação da gravidez);
  • Síndrome de Hellp (complicação obstétrica de difícil diagnóstico);
  • Descolamento prematuro da placenta;
  • Placenta prévia;
  • Infecções e malformações uterinas;
  • Gestação múltipla;
  • Fertilização in vitro.

O que evitar?

  • Fumar;
  • Ingerir bebidas alcoólicas;
  • Consumo de medicamentos sem prescrição médica;
  • Exercícios físicos de altíssimo impacto e sem acompanhamento de um profissional;
  • Pressão arterial alterada;

O parto prematuro pode ser evitado com o acompanhamento pré-natal adequado, além de hábitos diários de cuidados com a saúde da pessoa gestante.

Veja as fotos do ensaio:

Ação de sensibilização à prematuridade acontece até o fim deste mês, em Macapá — Foto: Maksuel Martins/Secom

Ação de sensibilização à prematuridade acontece até o fim deste mês, em Macapá — Foto: Maksuel Martins/Secom

Ação de sensibilização à prematuridade acontece até o fim deste mês, em Macapá — Foto: Maksuel Martins/Secom

Ação de sensibilização à prematuridade acontece até o fim deste mês, em Macapá — Foto: Maksuel Martins/Secom

Ação de sensibilização à prematuridade acontece até o fim deste mês, em Macapá — Foto: Maksuel Martins/Secom

Ação de sensibilização à prematuridade acontece até o fim deste mês, em Macapá — Foto: Maksuel Martins/Secom

Ação de sensibilização à prematuridade acontece até o fim deste mês, em Macapá — Foto: Maksuel Martins/Secom

Ação de sensibilização à prematuridade acontece até o fim deste mês, em Macapá — Foto: Maksuel Martins/Secom

Ação de sensibilização à prematuridade acontece até o fim deste mês, em Macapá — Foto: Maksuel Martins/Secom

Ação de sensibilização à prematuridade acontece até o fim deste mês, em Macapá — Foto: Maksuel Martins/Secom

Veja o plantão de últimas notícias do G1 Amapá

ASSISTA abaixo o que foi destaque no AP:

200 vídeos


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*