Carregando...

Secretário de saúde do AM pede atenção aos protocolos sanitários durante jogo do Brasil em Manaus

Nove meses após crise do oxigênio, secretário de Saúde comenta situação no AM

Nove meses após crise do oxigênio, secretário de Saúde comenta situação no AM

O secretário de saúde do Amazonas, Anoar Samad, pediu atenção da população em relação aos protocolos sanitários contra a Covid-19 durante o jogo entre Brasil e Uruguai. A partida está marcada para esta quinta-feira (14), na Arena da Amazônia, e é considerada um evento teste do Governo do Estado. Cerca de 14 mil pessoas devem assistir à partida.

"Peço às pessoas que vão ao jogo, que respeitem os protocolos. Tem álcool em gel para todo mundo, tem que usar máscara e também não aglomerar. Temos que ter certeza que podemos avançar com esses eventos", pediu.

O secretário explicou que o evento só é possível devido ao avanço da vacinação no estado. No entanto, dados do Consórcio de Imprensa, mostram o Amazonas ainda não tem sequer 40% da população com o esquema vacinal completo, ou seja, com as duas doses do imunizante ou com a dose única da Janssen. Mas, Samad garantiu que os protocolos estão sendo seguidos e as pessoas monitoradas.

"É muito importante que se entenda que esses eventos testes só estão sendo possíveis porque estamos avançando e muito na vacinação. Sem a vacina não conseguiríamos retornar a qualquer evento e muito menos um evento tão grande como esse. Fizemos o show e depois fizemos os seguimentos pós-show por 14 dias, como mandam os protocolos, e a conclusão foi de que o show não teve nenhum qualquer tipo de contaminação, não influenciou em nada na transmissão da Covid".

Por fim, o secretário também pediu que as pessoas não se esqueçam que a pandemia ainda não acabou. Por isso, é importante manter os cuidados tanto nos eventos testes, quanto no dia a dia, para que o estado não volte a ter indicadores em alta de transmissão, casos e óbitos.

"A pandemia não acabou. Como o nome já diz, são eventos testes. O normal ainda não voltou. Pode ser até que tenhamos um novo normal no futuro. Mas ainda existem restrições, as pessoas se aborrecem, mas existem restrições que precisam ser feitas para a segurança de todos".

Veja os vídeos mais assistidos do g1 Amazonas

200 vídeos


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*