Carregando...

Em busca do décimo título nas motos, Honda apresenta esquadrão para Sertões 2020

Tunico Maciel vai defender o título no Sertões 2020
Tunico Maciel vai defender o título no Sertões 2020
Foto: Gustavo Epifanio/Mundo Press / Grande Prêmio

Se há uma força a ser batida no Sertões na competição das motos é a equipe Honda. A divisão brasileira da fábrica japonesa domina a disputa nas duas rodas no maior rali das Américas desde que Jean Azevedo triunfou em 2015. Desde então, Gregório Caselani, novamente Jean e, nos dois últimos anos, Tunico Maciel colocaram a marca no topo do pódio. Ao longo de 27 anos de história do rali, já são nove títulos. Para 2020, o objetivo é somente um: repetir a vitória no Sertões e, para isso, a Honda Racing definiu o esquadrão para a disputa da prova que começa na próxima sexta-feira (30), com o prólogo no Velocitta, em Mogi Guaçu, e se encerra nas dunas de Barreirinhas, no Maranhão, em 7 de novembro.

Sob a batuta de Dario Júlio, piloto de grande sucesso e que hoje é o chefe de equipe da Honda Racing, a marca vai contar com quatro pilotos no Sertões 2020: Tunico Maciel, mineiro de 26 anos, vai buscar o tri da prova, enquanto Jean Azevedo, de 46 e na sua 25ª participação na principal competição off-road do país, vai tentar nada menos que seu oitavo título. Os dois estão inscritos na classe Moto 1, a antiga Super Production. Bissinho Zavatti, de 34 anos, também vai acelerar com uma CRF 450RX, na classe Moto 2.

A novidade na tripulação da Honda para o Sertões 2020 é a escalação de Thiago Veloso. Com 36 anos, o mineiro natural de Três Pontas e hoje residente em Ponte Nova, também Minas Gerais, tem larga experiência no enduro, tendo triunfado, por exemplo, no Enduro da Independência do ano passado. Veloso vai pilotar a CRF 250F.

Siga o GRANDE PRÊMIO nas redes sociais:

Tunico Maciel vai levar o #1 na disputa das motos no Sertões 2020 (Foto: Doni Castilho/Mundo Press)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! .

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Campeão em 2016, Caselani se machucou durante treinamento no Rio Grande do Sul e levou a Honda a providenciar mudanças cerca de um mês antes para a largada. Mudanças que foram confirmadas nesta segunda-feira.

Originalmente, Bissinho Zavatti estava escalado para guiar a CRF 250F, mas, com o revés de Caselani, acabou sendo promovido e ganhou a chance de pilotar uma moto de maior cilindrada. Na esteira da ausência de Gregório, a Honda optou por adicionar Thiago Veloso ao grupo.

Para Dário Júlio, mesmo com os imprevistos, o principal nos trabalhos prévios para o Sertões é que o cronograma inicial acabou sendo mantido. "Estamos há mais de um ano planejando o Sertões 2020 e tivemos que lidar com vários imprevistos, que sempre fazem parte de uma prova de rali. Assim, remoldamos dessa forma a nossa estratégia para manter três pilotos acelerando a CRF 450RX", disse o mineiro em entrevista coletiva veiculada pela Honda no canal do Sertões no YouTube e acompanhada pelo GRANDE PRÊMIO.

Tunico Maciel, 26 anos, bicampeão do Sertões, segue para o interior de São Paulo para iniciar sua trajetória rumo ao tri bastante animado. "Estou bastante confiante. Me dediquei e não medi esforços para treinar cada vez mais. Tenho certeza de que estou na melhor forma física e também na pilotagem. Essa preparação vem de muitos e muitos meses e não de um dia para o outro".

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:

Jean Azevedo vai disputar o seu 25º Sertões na carreira (Foto: Gustavo Epifanio/Mundo Press)

Azevedo, uma lenda brasileira do rali, não conquista o Sertões há três anos. Mesmo dono de carreira laureada, o piloto não se acomoda e deixou claro que se preparou arduamente para buscar mais na competição.

"A preparação está sendo forte desde que voltei do Rally RN 1500, mês passado. Neste ano, a disputa promete ser acirrada do início ao fim. As especiais não serão tão longas, mas devem ser bem duras. Logo no segundo dia teremos a maratona (na qual os pilotos não podem ter ajuda mecânica externa) e a última etapa será na areia. Vamos ter emoção do primeiro ao último dia. O bom é que estaremos pelo terceiro ano com a CRF 450RX, modelo campeão que já conhecemos bastante", ressaltou.

Bissinho Zavatti foi promovido e vai fazer o Sertões 2020 com uma CRF 450RX (Foto: Gustavo Epifanio/Mundo Press)

Para Bissinho Zavatti, porém, o Sertões 2020 traz uma promoção bastante comemorada. "Categoria nova e moto nova! Fiquei feliz demais com a oportunidade, o que mostra que venho fazendo um bom trabalho com a equipe Honda Racing. Estou bem focado e me dedicando bastante. Já me adaptei rapidamente à CRF 450RX, que é uma moto muito boa e fácil de andar. Tenho treinado bastante, participando de algumas competições, justamente para chegar ao Sertões com força total", prometeu.

Veloso planejava disputar o maior rali das Américas a partir do ano que vem, mas não escondeu a surpresa e a felicidade com a chance recebida da Honda para o Sertões 2020. "Já estava me preparando para participar do Sertões no próximo ano, mas recebi o convite do Dário Júlio e não tive dúvidas em aceitar. É um grande sonho e uma grande responsabilidade estar nesse time, ao lado de pilotos incríveis", disse.

"Quero me dedicar para trazer um bom resultado. Conheço muito bem a CRF 250F, tenho andado com esse modelo desde o final de 2018. É uma moto que me adaptei muito bem e inclusive ganhei com ela o Enduro da Independência 2019, na categoria Brasil", complementou.

Thiago Veloso vai disputar o Sertões pela Honda Racing (Foto: Idario Café/Mundo Press)

Veja também:

Editor do L! aponta Fla, Inter e Galo como postulantes ao título do Brasileirão
  • assistir Editor do L! aponta Fla, Inter e Galo como postulantes ao título do Brasileirão
  • separator
  • 0
  • comentários


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*