Carregando...

'Só vi escurecer e chamava Deus na mente', relembra mulher que perdeu bebê após ser baleada em ação da PM em Salvador

A mulher que foi baleada em uma ação da Polícia Militar na comunidade Mariango, no bairro de São Tomé de Paripe, em Salvador, recebeu alta médica e já se recupera em casa depois de ser atingida por três tiros em 17 de maio. Ela estava grávida de oito meses e perdeu o bebê após caso.

Jussilene Juriti tem 26 anos e aguardava o terceiro filho. Ela estava na companhia de uma das crianças, de dois anos, que presenciou a ação, na mercearia da sogra, quando os disparos aconteceram.

Segundo ela, não há muitas lembranças sobre o dia que foi atingida. Somente que houve um tiroteio e que ela foi baleada.

"Eu estava na mercearia de minha sogra, eu e meu filho. Lembro que fui baleada. Carreguei meu filho, subi as escadas da minha sogra. Ela ficou gritando da varanda que uma mulher gravida foi baleada. Fui socorrida para o Hospital do Subúrbio. Só via escurecer e chamava Deus na mente. Depois não lembro mais de nada", relembrou.

Jussileni foi informada sobre a perda do bebê somente seis dias depois.

“Foi triste para mim quando eu soube. Quando eu acordei da cirurgia, eu achava que ainda estava gravida. Dizia que eu estava grávida de oito meses e seis depois recebi a notícia da minha mãe que eu tinha perdido meu bebê. Foi muito triste para mim. Comecei a chorar. Ainda não estou pensando na perda, estou pensando minha recuperação no momento".


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*