Carregando...

Trabalhadores domésticos protestam em frente ao condomínio da patroa suspeita de agredir babá que pulou de prédio

Trabalhadores domésticos fazem protesto no Imbuí — Foto: Divulgação/Sindomésticos

Trabalhadores domésticos fazem protesto no Imbuí — Foto: Divulgação/Sindomésticos

Um grupo de trabalhadoras domésticas fizeram um protesto na manhã desta quarta-feira (1º) em frente ao condomínio onde mora Melina Esteves França, ex-patroa da babá que pulou do terceiro andar do prédio para fugir de agressões, no bairro do Imbuí, em Salvador.

Os manifestantes pediam punição à mulher e acusaram Melina de crimes como cárcere privado, retenção os bens da vítima, agressão física e trabalho análogo à escravidão.

O ato reuniu homens e mulheres de movimentos sociais da Bahia, e o diretor da Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas (FENATRAD), Francisco Xavier, afirmou que a manifestação serviria para mostrar que o trabalho doméstico é organizado. Segundo ele, somente na Bahia, a categoria é representada por mais de 500 mil pessoas.

A presidente da entidade na Bahia, Creuza Maria Oliveira, reforçou o que disse Xavier e acrescentou que era necessário fazer o ato para chamar a atenção da sociedade para o caso.

“A gente precisava fazer para chamar a atenção da sociedade, do condomínio e pedir condenação para a senhora Melina que praticou aquela violência contra a trabalhadora. E não foi só contra uma, foram 11. No caso da Raiane, precisou fugir e quase perdeu a vida”, declarou.

Veja mais notícias do estado no G1 Bahia.

Assista aos vídeos do G1 e TV Bahia

37 vídeos


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*