Carregando...

Primeira Delegacia Especial de Atendimento a Mulher Itinerante da Bahia é lançada

Delegacia itinerante de atendimento à mulher é inaugurada nesta terça-feira; veja

Delegacia itinerante de atendimento à mulher é inaugurada nesta terça-feira; veja

A primeira Delegacia Especial de Atendimento a Mulher (Deam) Itinerante da Bahia foi lançada nesta terça-feira (14). Um ônibus da Polícia Civil, com equipe especializada no atendimento de casos de violência contra mulher, visitará quatro cidades que não têm unidades até o começo de outubro.

"Nós estamos implementando o programa da Delegacia de Atendimento a Mulher Itinerante. O que é isso? Consiste em um ônibus, dotado de toda a estrutura que a gente tem em uma delegacia de polícia, com uma equipe que já trabalha necessariamente com essa temática, que vai percorrer o interior do estado", disse a delegada-geral da Polícia Civil, Heloísa Brito.

Atualmente, 507 mulheres são acompanhadas pela Ronda Maria da Penha após garantirem medidas protetivas contra os agressores na Justiça.

"Nós atuamos no monitoramento e fiscalizações das medidas protetivas que são deferidas pelas Varas de Violência Doméstica e Familiar de Salvador encaminhadas para ronda para esses acompanhamentos", explicou a comandante da Ronda Maria da Penha, major Tereza Raquel.

Atualmente, a Bahia tem 15 delegacias especializadas em atendimento a mulher. Duas delas estão em Salvador e as outras estão localizadas em Juazeiro, Paulo Afonso, Barreiras, Camaçari, Alagoinhas, Candeias, Feira de Santana, Jequié, Ilhéus, Itabuna, Porto Seguro, Teixeira de Freitas e Vitória da Conquista.

De acordo com o Ministério Público da Bahia (MP-BA), entre janeiro e setembro deste ano, foram oferecidas 15.079 denúncias de violência contra a mulher.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), houve uma redução de 17% dos casos de feminicídios. No entanto, os números ainda são altos: foram registrados 63 casos de vítimas que morreram por serem mulheres entre janeiro e setembro deste ano. Em 2020, foram 74 no mesmo período.

No dia 5 de setembro, uma mulher de 39 anos levou nove pontos na cabeça depois de ter sido agredida pelo companheiro, no bairro do Arraial do Retiro, em Salvador. O crime ocorreu após a vítima se recusar a manter relações sexuais com o homem.

A polícia informou que a vítima foi atingida com uma barra de ferro. Até a última atualização desta reportagem, o suspeito ainda não tinha sido preso.

No mesmo dia, uma mulher de 36 anos foi agredida com pauladas na cabeça, no bairro de Mussurunga, em Salvador. O suspeito do crime é o companheiro da vítima, que teria desferido os golpes na frente da filha do casal, após uma discussão. Ele foi preso quatro dias depois.

Confira mais notícias do estado no G1 Bahia.

Assista aos vídeos do G1 e TV Bahia

54 vídeos


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Últimas notícias








Calendar