Carregando...

Ativista Ailton Krenak lota sala na Bienal do Livro BA em palestra sobre causa indígena e impacto do capitalismo na sociedade

Bienal do Livro Bahia bate recorde de visitantes; público tenta ver Ailton Krenak em sala

Bienal do Livro Bahia bate recorde de visitantes; público tenta ver Ailton Krenak em sala

Com sala lotada, o escritor e ativista do movimento socioambiental, Ailton Krenak, conversou com leitores na Bienal do Livro da Bahia, no Centro de Convenções de Salvador, neste sábado (12). Ele falou sobre a causa indígena e o impacto do capitalismo na sociedade e afirmou que "as pessoas não estão preocupadas nos danos que o consumismo desenfreado pode causar para o meio ambiente".

"O capitalismo vomita coisa em cima da gente e a gente acha legal. Tem que dar um basta no 'barato' da mercadoria. Tem gente que já transformou o sentido de estar vivo no de comprar coisas” criticou.

Na ocasião, ele falou que a sustentabilidade é "um mito corporativo, com uma narrativa que nos deixa incapazes de sair desse circuito". "É preciso usar sacola de pano e não sacola plástica, mas, principalmente, é preciso parar de comprar o que não precisa", complementou.

Ailton Krenak participa da Bienal do Livro Bahia— Foto: Divulgação/Bienal do Livro Bahia

Ailton Krenak participa da Bienal do Livro Bahia — Foto: Divulgação/Bienal do Livro Bahia

Ainda durante a conversa, Krenak denunciou o ataque a indígenas da etnia Pataxó.

"Nossos parentes Pataxós estão sendo frequentemente atacados por milícias, que invadem as aldeias, botam fogo, então a luta não acabou. Devemos ficar em alerta", afirmou.

A mediação da mesa, intitulada de "Escutar a Terra", ficou por conta do jornalista André Uzeda.

Ativista socioambiental, Ailton Krenak lota sala na Bienal do Livro Bahia — Foto: Natally Acioli/g1

Ativista socioambiental, Ailton Krenak lota sala na Bienal do Livro Bahia — Foto: Natally Acioli/g1

Os assuntos abordados por Krenak geraram interesse de muitas pessoas, entretanto, nem todas puderam acompanhar a palestra, pois mesmo antes de ele subir ao palco, o espaço já estava lotado.

  • Bienal do Livro Bahia atrai mais de 20 mil pessoas e bate recorde de público

Algumas pessoas acompanharam a conversa do lado de fora, como fez Havi Aqualtune, de 22 anos.

"Ailton deixa sementes, para ver se a gente consegue destruir o concreto e virar uma árvore, se a gente consegue conservar a terra que estamos matando. As pessoas sentem a necessidade de ter amor, esperança e, por isso, vamos chegando onde estamos agora com isso aqui tudo lotado", disse.

Havi Aqualtune acompanhou a palestra de Krenak do lado de fora do espaço 'Café Literário' — Foto: Natally Acioli/g1

Havi Aqualtune acompanhou a palestra de Krenak do lado de fora do espaço 'Café Literário' — Foto: Natally Acioli/g1

Bienal do Livro Bahia

A filósofa Djamila Ribeiro, o apresentador Manoel Soares e a atriz Tainá Müller participaram, neste sábado (12), da Bienal do Livro Bahia, evento que começou na quinta-feira (10) e segue até a próxima terça-feira (15), no Centro de Convenções, na orla da Boca do Rio.

LEIA TAMBÉM:

  • Ivete Sangalo participa da Bienal do Livro Bahia, em Salvador, e fala sobre maternidade
  • Na Bienal do Livro, Itamar Vieira Júnior pede salva de palmas em homenagem à Gal Costa: 'cantou a Bahia como ninguém'
  • Jornalista Edney Silvestre fala de produção literária e critica atual gestão federal
  • Fenômeno entre adolescentes, escritora Paula Pimenta fala sobre obras atemporais e adaptação de livro para o cinema

Tainá Muller, Manoel Soares e Djamila Ribeiro — Foto: Divulgação

Tainá Muller, Manoel Soares e Djamila Ribeiro — Foto: Divulgação

O evento retornou à capital baiana após ter sido adiado em 2020 por causa da pandemia da Covid-19. Idealizado pela GL Events, mesmo grupo que realiza a Bienal Internacional do Livro Rio, a programação foi repaginada e reúne as principais editoras do mercado, autores e formadores de opinião em uma programação cultural voltada para toda a família.

A grade é focada também no universo dos jovens e conta com a participação de nomes da cultura pop, para debater temas atuais e que conectam a geração de novos agentes de transformação. A organização espera receber cerca de 100 mil pessoas durante os seis dias.

Veja mais notícias do estado no g1 Bahia.

Assista aos vídeos do g1 e TV Bahia 💻

20 vídeos


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Últimas notícias








Calendar