Carregando...

Menino que morreu atropelado enquanto andava de bicicleta em Bauru fez aniversário um dia antes, diz pai

Rafael Pereira completou seis anos no domingo (10) — Foto: Arquivo Pessoal /Reprodução

Rafael Pereira completou seis anos no domingo (10) — Foto: Arquivo Pessoal /Reprodução

O menino de 6 anos que morreu atropelado por um carro em Bauru (SP), na segunda-feira (11), morreu um dia após seu aniversário, contou ao g1 o pai do garoto. O motorista fugiu sem prestar socorro.

A Polícia Civil identificou o suspeito do atropelamento e segue nas buscas para encontrá-lo. Ele deverá responder pelo crime de homicídio culposo na direção de veículo.

Na hora do acidente, Rafael Zanon Pereira brincava na frente da casa dele com a supervisão do pai, que presenciou o acidente. O garoto andava com a bicicleta que o pai havia consertado para ele brincar no dia de seu aniversário e no Dia das Crianças.

“No final de semana, ele me pediu para arrumar a bicicleta. Como era seu aniversário, arrumei os dois pneus. Não podia imaginar que ia acontecer essa tragédia. Vê-lo morrer no dia seguinte ao seu aniversário, antes do Dia das Crianças, brincando na rua, me dói ainda mais”, conta o pai Nelson Pereira Neto em entrevista ao g1.

Rafael foi o primeiro filho do casal Nelson e Raquel — Foto: Arquivo Pessoal

Rafael foi o primeiro filho do casal Nelson e Raquel — Foto: Arquivo Pessoal

O atropelamento ocorreu no cruzamento das ruas Ataliba Bastos e Benedito da Silva, no Parque Bauru. Uma câmera de segurança registrou o veículo momentos antes do acidente.

O pai conta que a família, formada por ele, a esposa e mãe do Rafael e o irmão mais novo, de 1 ano e 3 meses, vive as dores da tragédia.

“Ter visto meu filho naquela situação é uma dor que não consigo medir, nem explicar. Não é fácil perder o próprio filho desta forma.”

Nelson ainda afirma que, após tirarem o menino debaixo do carro, o motorista fugiu do local com o veículo. Rafael foi levado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Geisel, mas não resistiu aos ferimentos na noite de segunda.

“Não consegui fazer mais nada, além de tentar ajudar o meu filho. Ele estava em minhas mãos sangrando muito”, conta Nelson.

Rafael e o irmão mais novo eram muito próximos — Foto: Arquivo Pessoal /Reprodução

Rafael e o irmão mais novo eram muito próximos — Foto: Arquivo Pessoal /Reprodução

Segundo o delegado de plantão, o veículo envolvido no acidente foi encontrado e apreendido depois que policiais receberam a informação de que ele estava escondido em uma casa na Vila Ipiranga coberto por uma lona. O veículo foi recolhido para perícia.

“A gente aguarda por justiça. Somente, justiça. E mesmo que ela venha, nada vai apagar a dor de ter perdido o meu primogênito. Foi com ele que eu e minha esposa aprendemos a ser pais. A trocar a fralda, levar na escola, dizer sim e dizer não.”

VÍDEOS: assista às reportagens da região

200 vídeos

Veja mais notícias da região no G1 Bauru e Marília.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*