Carregando...

Impostos impedem preços mais baixos na Black Friday

Mesmo com as promoções da Black Friday, alguns produtos continuam com os preços altos por conta dos impostos que incidem sobre eles.

Segundo o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), os impostos podem representar mais de 70% do preço dos itens mais tributados. Na compra de smartphones, eles são responsáveis por 68% do preço, enquanto nos videogames a fatia passa para 72%.

O produto mais afetado pela tributação são os perfumes importados. Durante a compra, 79% do preço fica com o governo.

Lista de tributos

O advogado tributarista e professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV) Gabriel Quintanilha lista os impostos que incidem sobre os produtos: “No Brasil, temos sobre um produto a incidência de ICMS, que é o imposto estadual, IPI, se for um produto industrializado.”

“Ainda temos, pela pessoa jurídica, a cobrança de PIS e Cofins sobre o faturamento, CSLL sobre o lucro líquido, e imposto de renda sobre a renda”, explicou. Para os produtos importados, a lista é ainda maior.

Encarecimento dificulta consumo

A expectativa do comércio é de que as vendas em 2021 sejam ainda maiores do que anos anteriores. A aposta é de que o Natal e a Black Friday de 2021 possam ajudar a recuperar parte das perdas da pandemia.

O encarecimento dos produtos por conta da tributação, no entanto, dificulta o consumo. Enquanto isso, a Reforma Tributária continua empacada no Congresso Nacional, com duas propostas principais para simplificar os impostos e diminuir parte da burocracia.

Para Gabriel Quintanilha, essas reformas não reduzem a arrecadação necessariamente. “É possível reduzir a quantidade de tributos incidentes sobre uma mesma operação, para que haja a incidência de um único tributo, mantendo a arrecadação. Isso por si só já simplifica o sistema e barateia o recolhimento do tributo.”


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*