Carregando...

BlackRock agora administra mais de US$ 10 trilhões em ativos

O boom do mercado de ações criou um apetite insaciável por fundos negociados em bolsa, o que torna mais fácil para os operadores investirem em muitas das principais empresas do mundo de uma só vez.

Essa é uma ótima notícia para a BlackRock, a maior gestora de capital do mundo.

A BlackRock, proprietária da popular família de ETFs iShares, anunciou na sexta-feira (14) que encerrou o ano com mais de US$ 10 trilhões em ativos sob gestão. Isso representa um aumento de 15% em relação aos níveis de 2020.

Quase um terço desse total de US$ 10 trilhões foi investido em ETFs, muitos dos quais são fundos passivos da família iShares que rastreiam índices populares como o S&P 500 (IVV) e o Russell 2000 (IWM), bem como vários fundos setoriais.

No entanto, as ações da BlackRock, que também divulgaram lucros que superaram as previsões, caíram 3% na sexta-feira.

O CEO Larry Fink reconheceu os desafios contínuos para a economia global e os mercados financeiros.

A inflação crescente está comendo os contracheques do consumidor. Espera-se que o Federal Reserve e outros bancos centrais ao redor do mundo reduzam as taxas para domar os preços em alta. Mas aumentos de juros excessivamente agressivos podem desacelerar a economia.

E a variante Ômicron do Covid-19 pode prejudicar a atividade econômica.

Como Fink observou, “o mundo continua a navegar pela incerteza e mudanças profundas nas economias e sociedades em geral”.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*