Carregando...

Homem mais rico da Índia investe mais de US$ 80 bilhões em energia verde

O bilionárioindiano Mukesh Ambani está apostando alto em energia verde.

Seu conglomerado, Reliance Industries, anunciou na última quinta-feira (14) que alocaria colossais 6 trilhões de rúpias (aproximadamente US$ 80,6 bilhões) para projetos de energia renovável no estado de Gujarat, no oeste da Índia, onde espera ajudar a gerar um milhão de novos empregos.

A maior parte desse dinheiro – cerca de US$ 67,7 bilhões – será destinada a uma nova usina de energia e sistema de hidrogênio, disse a empresa em um comunicado à bolsa de valores.

A Reliance planeja fazer o investimento maciço em um período de 10 a 15 anos e já começou a procurar terrenos para o local com capacidade de 100 gigawatts.

A empresa também planeja criar um novo centro de fabricação que será dedicado à produção de painéis solares, tecnologia de células de combustível e outras fontes de energia renovável.

Reliance disse que as novas iniciativas derivam “da visão” do primeiro-ministro indiano Narendra Modi. A projeção de 1 milhão de empregos da empresa inclui novas oportunidades diretas e indiretas no estado natal de Modi.

A energia renovável está começando a decolar na Índia. No ano passado, as novas instalações desses projetos foram projetadas para dobrar em todo o país, em comparação com as de 2015 a 2020.

A tendência vem em um momento crítico. No final do ano passado, o carvão ainda representava quase 70% da geração de eletricidade do país.

Isso colocou o segundo país mais populoso do mundo em um ponto vulnerável recentemente, pois enfrentou riscos de uma crise de carvão em outubro passado, com os estoques da commodity na maioria das usinas indianas caindo para níveis criticamente baixos.

A Reliance é uma das empresas mais valiosas e reconhecidas da Índia. O conglomerado de potência – que abrange petroquímica, telecomunicações e varejo – há muito tenta reduzir sua dependência do petróleo.

Também está passando por uma mudança de foco recentemente, já que Ambani busca transformá-la em uma gigante global de tecnologia.

Em seu comunicado na quinta-feira, a Reliance disse que usaria os fundos restantes para investir “em projetos existentes e novos empreendimentos nos próximos três a cinco anos”.

Durante esse período, a empresa quer direcionar US$ 1 bilhão para atualizar sua rede móvel para 5G e gastar cerca de US$ 406 milhões em seu braço de varejo.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*