Carregando...

Minério de ferro cai 11% na China por aumento de preocupações com demanda interna

Os contratos futuros de minério de ferro em Dalian caíram 11% nesta segunda-feira (20), no limite permitido pela bolsa para variação diária dos preços, enquanto os contratos de Singapura recuaram até 8%, devido ao aumento dos temores sobre um colapso do consumo de aço na China.

Traders se preocupam com os fundamentos do mercado em meio à luta da China para conter os recentes surtos de Covid-19, à desaceleração na atividade de construção durante a estação chuvosa, ao aumento do estoque de aço devido à demanda fraca e aos lucros fracos das siderúrgicas.

O contrato de minério de ferro mais negociado, para entrega em setembro, na bolsa de commodities de Dalian encerrou as negociações diurnas em queda de 11%, a 746 iuanes (US$ 111,60) a tonelada, menor nível desde 16 de março.

Na Bolsa de Singapura, o contrato de julho para o ingrediente siderúrgico caiu 8%, para US$ 110,40 a tonelada.

“Os preços do aço caíram para mínimos de 16 meses à medida que os estoques aumentam”, disseram analistas da Westpac em nota.

Isso aumenta a pressão baixista nos mercados de minério de ferro decorrente de lockdowns na China e produtores de aço ociosos devido à queda nas margens, disseram eles.

Traders que esperavam por medidas imediatas de política econômica para sustentar a economia em dificuldades se decepcionaram, já que a China manteve suas taxas de empréstimo de referência para empréstimos corporativos e familiares, como esperado, na segunda-feira.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*