Carregando...

Iochpe-Maxion, Embraer e IPT investem em projeto com foco em mobilidade urbana

A Iochpe-Maxion, a Embraer e o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) estão trabalhando em um projeto que tem como foco o desenvolvimento de estudos em processos para o uso de fibra de carbono na aplicação em iniciativas de mobilidade urbana. Com início em agosto e duração de 24 meses, a parceria contará com um investimento total de aproximadamente R$ 2,5 milhões.

Além do grupo, o projeto terá a participação da startup Subiter, especializada em inspeções não destrutivas de compósitos por infravermelho.

“Embora as aplicações de compósitos à base de fibra de carbono sejam abrangentes e potencialmente úteis a muitas outras indústrias, hoje estão concentradas no desenvolvimento e construção de estruturas aeronáuticas, artigos de defesa e peças automobilísticas, que sedimentam o conhecimento para que futuramente possam beneficiar outros segmentos como petróleo e gás, naval, saúde, lazer, infraestrutura, geração e transporte de energia elétrica e eólica“, afirma a engenheira de materiais compósitos do desenvolvimento tecnológico da Embraer, Tanila Faria.

O projeto será coordenado pelo IPT. A Embraer contribuirá com sua expertise em compósitos e design de produtos e a Maxion Structural Components (MSC), divisão da Iochpe-Maxion, com o desenvolvimento de processos produtivos de alta cadência para o setor de mobilidade.

“Com esse projeto, vamos unir o profundo conhecimento da Embraer no uso de fibra de carbono com a nossa capacidade de produção rápida, desenvolvida em outros projetos com o IPT”, afirma o diretor global de inovação da MSC, Marco Tulio Ricci.

A parceria contará ainda com o fomento de pesquisa e desenvolvimento da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII).


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Últimas notícias








Calendar