Carregando...

Todos os presos do sistema penitenciário do Ceará tomaram a 1ª dose da vacina contra a Covid, diz TJ

Embora na quarta fase dos grupos prioritários, internos só finalizaram aplicação da primeira dose no fim de agosto. — Foto: Divulgação/SAP

Embora na quarta fase dos grupos prioritários, internos só finalizaram aplicação da primeira dose no fim de agosto. — Foto: Divulgação/SAP

Todos os internos do sistema penitenciário do Ceará tomaram pelo menos a primeira dose da vacina contra a Covid-19 até esta terça-feira (31). A informação é do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) com base em dados da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP).

A população carcerária está incluída nos grupos prioritários da vacinação contra a Covid-19. Embora este público, que está sob guarda do Estado, esteja na 4ª fase — que iniciou, oficialmente em maio deste ano —, os primeiros registros de imunização dessas pessoas só ocorreram em 18 de junho.

Na 4ª fase, também estavam incluídos os professores e trabalhadores das forças de segurança. Esses dois públicos, por exemplo, já estão quase 100% imunizados com as duas doses.

  • Ceará quer antecipar 2ª dose para professores e chamar 2,5 mil aprovados em concurso

Segundo o Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário (GMF) do Tribunal, todos os 23.175 que cumprem pena nas unidades prisionais do estado foram vacinados com a primeira dose. Além disso, cerca de 4 mil deles receberam também a segunda dose; este número é equivalente a 17,2% da população carcerária.

No último dia 27 de agosto, ainda faltavam 4.707 internos que não haviam tomado a vacina por não terem CPF. O cadastramento na plataforma Saúde Digital, do Governo do Estado, que permite a vacinação, exige o documento, bem como o Ministério da Saúde.

O GMF apresentou soluções para resolver os problemas com relação à ausência dessa documentação a fim de que os órgãos emissores pudessem dar celeridade na regularização. Desta forma, a SAP conseguiu a liberação de doses pela Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa).

Segundo o Tribunal, quem não pôde se cadastrar no sistema estadual recebeu a vacina por meio do Cadastramento do Sistema Único de Saúde (CAD-SUS).

Assista às notícias do Ceará no G1 em 1 Minuto:

200 vídeos

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*