Carregando...

CPI da Covid aprova quebra de sigilos de motoboy da VTCLog

Ivanildo Gonçalves, motoboy da VTCLog, durante depoimento à CPI da Covid nesta quarta-feira (1º) — Foto: Agência Senado

Ivanildo Gonçalves, motoboy da VTCLog, durante depoimento à CPI da Covid nesta quarta-feira (1º) — Foto: Agência Senado

A CPI da Covid aprovou nesta quarta-feira (1º) a quebra dos sigilos telefônico, telemático, bancário e fiscal de Ivanildo Gonçalves, motoboy da VTCLog, empresa de logística alvo da CPI por suspeitas de irregularidades envolvendo o Ministério da Saúde.

Durante a sessão, destinada a ouvir o depoimento do motoboy, os senadores também aprovaram pedido para que a Justiça determine a busca e apreensão no aparelho telefônico de Ivanildo.

A decisão foi tomada após Ivanildo ter se negado a entregar voluntariamente à CPI o telefone celular.

O motoboy é considerado uma “testemunha-chave” da CPI após o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) identificar uma movimentação atípica da VTCLog no valor de R$ 117 milhões nos últimos dois anos.

Desse total, o motoboy foi responsável por movimentar R$ 4,7 milhões, quase 5% do montante apontado pelo Coaf.

VÍDEO: 'Fui uma vez lá pra levar um pen drive no 4º andar', diz Ivanildo Gonçalves

VÍDEO: 'Fui uma vez lá pra levar um pen drive no 4º andar', diz Ivanildo Gonçalves

O depoimento

Durante o depoimento desta quarta-feira, Ivanildo afirmou, entre outras coisas, que esteve no quarto andar do Ministério da Saúde neste ano para levar um pen drive. Ele disse não se lembrar, porém, a quem entregou o aparelho nem a data de forma precisa.

O motoboy também disse que "andava constantemente" no ministério, mas que não conhecia "ninguém" no órgão, pois somente ia "entregar fatura".

VÍDEOS: depoimento de Ivanildo Gonçalves à CPI

11 vídeos

Análise

Ouça o episódio do podcast O Assunto sobre "Um escândalo para cada vacina":


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*