Carregando...

Acusado de abuso na Itália, Paul Haggis se diz inocente

  • Por que homens são considerados líderes natos e mulheres não?
  • Copa do Mundo do Catar 2022: baixe aqui a tabela de jogos no horário de Brasília
  • As notícias do dia você acompanha na capa do Terra; confira!

O cineasta e roteirista canadense Paul Haggis, vencedor do Oscar em 2006 por "Crash - No Limite", foi detido em Ostuni, no sul da Itália, sob as acusações de violência sexual e lesões agravadas contra uma mulher estrangeira.
    Segundo o Ministério Público da província de Brindisi, o diretor teria forçado uma jovem a manter relações sexuais durante dois dias em Ostuni, onde ele participaria do festival de cinema Allora Fest.
    Em seguida, de acordo com o MP, Haggis teria levado a mulher para o Aeroporto Papola Casale, em Brindisi, nas primeiras horas da manhã deste domingo (19), apesar das precárias condições físicas e psicológicas da jovem.
    No aeroporto, a mulher foi auxiliada por funcionários e pela polícia de fronteira, que a levou para um hospital de Brindisi, onde foi ativado o protocolo para vítimas de violência sexual.
    Sucessivamente, a jovem formalizou a denúncia contra Haggis.
    Por meio de um breve comunicado de seu advogado, Michele Laforgia, o cineasta disse ser "totalmente inocente" e pediu que o caso seja esclarecido "o quanto antes".
    Já a organização do Allora Fest afirmou ter ficado "chocada" com a prisão de Haggis e expressou "plena solidariedade com a mulher envolvida no episódio".
    O canadense tem 69 anos da idade e já trabalhou em filmes como "Quantum of Solace" e "Cassino Royale", da franquia James Bond.
    O ponto alto de sua carreira foi em 2006, quando faturou o Oscar de melhor filme e melhor roteiro original por "Crash - No Limite", que também ganhou a estatueta de melhor edição. .
   


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*