Carregando...

Desempenho do PIB do Brasil no 2º trimestre é o 3º pior entre países do G20

O desempenho do Produto Interno Bruno (PIB) brasileiro no segundo trimestre de 2021 foi o terceiro pior entre os países do G20 – grupo dos países mais ricos. É o que aponta relatório divulgado nesta quarta-feira (15) pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

A economia brasileira encolheu 0,1% no 2º trimestre, na comparação com o trimestre anterior, resultado que só ficou à frente do desempenho do Canadá e da Índia que registraram, respectivamente, retração de 0,3% e de 10,2%. O melhor desempenho foi do Reino Unido, com alta de 4,8%. Veja gráfico abaixo:

Brasil tem 3º pior crescimento entre países do G20 no 2º trimestre — Foto: Divulgação/OCDE

Brasil tem 3º pior crescimento entre países do G20 no 2º trimestre — Foto: Divulgação/OCDE

O relatório da OCDE não inclui, entretanto, o resultado do PIB da Argentina, da Rússia e da África do Sul, que ainda não disponibilizaram números consolidados.

  • Por que expectativas para o Brasil estão piorando rapidamente
  • Desempenho do PIB do Brasil fica em 38º em ranking de 48 países
  • Veja 10 riscos que podem frear retomada

Crescimento do PIB do G20 desacelera

O relatório mostra que crescimento econômico do grupo dos países mais ricos desacelerou para 0,4% entre abril e junho, ante 0,9% no primeiro trimestre, mas com grandes diferenças entre as economias.

O PIB da área do G20 como um todo superou o nível pré-pandêmico (4º trimestre de 2019) em 0,7% no 2º trimestre, impulsionado principalmente pela China, cuja atividade já se encontra 8,2% acima do patamar de antes da Covid.

"No entanto, a maioria dos países ainda está atrasada em relação aos níveis pré-pandêmicos, com a Índia apresentando a maior diferença (menos 8,1%), seguida pelo Reino Unido (menos 4,4%) e Itália (menos 3,8%)", destaca a OCDE.

O Brasil encerrou o 2º trimestre 0,1% abaixo do patamar do final de 2019, segundo o relatório.

Após três altas seguidas, economia brasileira cai 0,1% no segundo trimestre

Após três altas seguidas, economia brasileira cai 0,1% no segundo trimestre


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*