Carregando...

Termoelétricas devem seguir em operação

As chuvas registradas nos últimos dias são bem-vindas, mas a melhor notícia é que aparentemente a estação chuvosa vai chegar no período certo - no ano passado, ela chegou com dois meses de atraso. Mesmo assim, a recomendação ao Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) é para não desmobilizar as usinas térmicas, afirmou ontem o diretor-geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Luiz Ciocchi.

  • O que é melhor para poupar: fazer compras mensais ou semanais?
  • Auxílio Brasil pode deixar de ajudar 5,4 mi do Bolsa Família
  • As notícias do dia você acompanha na capa do Terra; confira!

"Essa chuva vem em boa hora, mas não resolve o problema. É muito cedo para ter a real percepção da estação chuvosa. Essa melhora é fruto das ações que todas as entidades do CMSE estão tomando desde outubro do ano passado", disse Ciocchi, que participou do Encontro Nacional de Agentes do Setor Elétrico (Enase).

Segundo ele, ações como o despacho de térmicas e critérios para transmissão de energia, que estão completando um ano, trouxeram uma situação mais esperançosa.

"As nossas análises mostram bastante preocupação e mobilizamos todos para enfrentar a escassez hídrica. A recomendação do ONS no CMSE é de que não podemos desmobilizar os efeitos de energia termoelétrica para o sistema", explicou.

No entanto, o diretor-geral do ONS não descartou uma possível desmobilização das usinas térmicas mais caras ao final do período úmido. "Tendo uma situação mais confortável, as termoelétricas mais caras podem sair, mas a mobilização deve continuar. Ao término desta estação chuvosa vamos avaliar."

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*