Carregando...

Guedes discute com sindicalista durante entrega de pedido para privatizar Petrobras

BRASÍLIA - O ministro da Economia, Paulo Guedes, discutiu com um sindicalista nesta quinta-feira, 12, enquanto concedia uma entrevista coletiva a jornalistas ao lado do novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida. No encontro, os dois discutiram os estudos de privatização da Petrobras e da Pré-Sal Petróleo S.A (PPSA), estatal que cuida da parte da União no pré-sal.

"Eu queria que todos soubessem que nós sempre respeitamos, estamos numa democracia e que nós respeitamos os vencedores de eleições", dizia Guedes à imprensa quando o sindicalista gritou: "Não, vocês não respeitam nosso povo".

  • Petrobras anuncia aumento de R$ 0,40 no preço do diesel nas refinarias
  • Anitta será professora de curso de negócios em universidade
  • As notícias do dia você acompanha na capa do Terra; confira!

"Eu não quero falar de quem roubou a Petrobras, assaltou a Petrobras. Durante anos, roubaram, foram condenados, eu não quero falar isso. Eu quero simplesmente receber como um programa de governo que teve 60 milhões de votos, receber aqui um pedido do novo ministro de Minas e Energia e encaminhar o processo", retrucou o ministro.

O sindicalista, então, rebateu: "Destruiu o patrimônio do povo brasileiro, ministro". Ao que o ministro da Economia respondeu: "Nós vamos devolver ao povo brasileiro o que é deles, nós vamos devolver ao povo brasileiro o que é deles." Guedes, então, encerrou a entrevista coletiva e deixou o local.

O anúncio das análises para as desestatizações, classificadas como "a libertação do povo brasileiro contra os monopólios" pelo novo ministro, foi feito ontem, 10, durante a primeira declaração de Sachsida como ministro. Ele assumiu a pasta no lugar do ex-ministro Bento Albuquerque, que não resistiu à insatisfação do presidente Jair Bolsonaro aos reajustes nos preços dos combustíveis feitos pela Petrobras.

"Aqui está meu primeiro ato como Ministro de Minas e Energia: a solicitação formal para que se iniciem os estudos que visam o começo do processo de desestatização da PPSA e da Petrobras. Espero que no período mais rápido de tempo possível tenhamos essa resolução pronta e levamos para o presidente Jair Bolsonaro assinar esse decreto e começar esse processo aguardado pelo povo brasileiro", afirmou Sachsida. "É a libertação do povo brasileiro contra os monopólios."

Questionado sobre os prazos para os estudos, Guedes afirmou que encaminhará as solicitações imediatamente ao PPI para que seja feita uma resolução "ad referendum", o que significa poder definir medidas de forma individual, para dar sequência aos estudos para a PPSA e, depois, para a Petrobras.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*