Carregando...

Bolsonaro diz que fará decreto para obrigar postos a divulgar custo de combustível na refinaria

BRASÍLIA E SÃO PAULO - O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou nesta quarta-feira, 22, que editará nesta semana um decreto para obrigar postos a divulgar custo do combustível nas refinarias.

"Vamos baixar um decreto para que cada posto de combustível bote quanto custa a gasolina na refinaria e quanto custa o álcool na destilaria", afirmou. "Se está R$ 4 na refinaria, por que está R$ 8 no posto? Quem está cobrando muito? É o governador? É o presidente? São tanqueiros? Donos do posto?", questionou.

  • Guedes afirma que servidores devem ter aumento de salário no próximo ano
  • "O País vai parar naturalmente, por não ter mais condições de rodar", diz caminhoneiro
  • As notícias do dia você acompanha na capa do Terra; confira!

A proposta de editar o decreto é mais um capítulo da ofensiva adotada pelo governo para demonstrar esforço contra a alta dos combustíveis. Os seguidos reajustes no diesel e na gasolina tornaram-se obstáculos ao projeto de reeleição de Bolsonaro. Ainda no ano passado e sob pressão dos caminhoneiros para resolver o preço alto do diesel, Bolsonaro determinou, também por decreto, aos postos de combustíveis que detalhassem ao consumidor os valores estimados dos tributos que compõem o preço final dos combustíveis automotivos.

A Petrobras tornou-se alvo principal do presidente e de seus aliados, que acusam a estatal de obter lucros "abusivos" e não exercer sua função social. Bolsonaro propôs a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a atuação da companhia.

O presidente disse ainda, durante entrevista à Rádio Itatiaia, que pode propor a inserção de preços de fábrica em rótulos de produtos para averiguar a alta nos valores dos alimentos. "Posso levar para o Paulo Guedes [ministro da Economia], quem sabe", avaliou.

Mais cedo, Bolsonaro disse ter feito pedido a supermercadistas para diminuir margem de lucro da cesta básica. "Espero que atendam."


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*