Carregando...

Preço do petróleo despenca com plano de Biden para cortar custos de combustível

Os preços do petróleo despencavam nesta quarta-feira com a notícia de um plano elaborado pelo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, para reduzir os custos de combustível para os motoristas e em meio a preocupações com uma possível recessão econômica após recentes aumentos dos juros pelo banco central, que também pesaram sobre as ações.

Por volta das 11h50 (horário de Brasília), os contratos futuros de petróleo Brent caíam cerca de 5 dólares, ou 4,5%, a 109,49 por barril. O petróleo dos EUA (WTI) recuava 4,77%, para 104,42 dólares.

  • Guedes afirma que servidores devem ter aumento de salário no próximo ano
  • "O País vai parar naturalmente, por não ter mais condições de rodar", diz caminhoneiro
  • As notícias do dia você acompanha na capa do Terra; confira!

Ambos os contratos atingiram o menor nível desde 19 e 11 de maio, respectivamente.

Os preços do petróleo geralmente se comportam em consonância com o mercado de ações, que também foi afetado quando os investidores avaliaram como os aumentos projetados para as taxas de juros para esfriar a inflação crescente podem impedir a recuperação econômica à medida que as restrições da pandemia diminuem. [MKTS/GLOB]

Nesta quarta-feira, Biden deve pedir ao Congresso que considere uma suspensão de três meses do imposto federal de 18,4 centavos de dólar por galão sobre a gasolina, e solicite aos estados que suspendam seus impostos sobre combustíveis, disse um alto funcionário do governo.

O analista de commodities do Commerzbank, Carsten Fritsch, disse que, se for bem-sucedido, o corte de impostos provavelmente "apoiará os preços ao estimular a demanda por gasolina".

O analista da PVM, Stephen Brennock, disse que, embora os preços mais baixos ao consumidor possam ser vistos como um sinal de alta da demanda, um corte de impostos também pode induzir expectativas de novas medidas do governo Biden para reduzir a alta dos preços da energia.

A Casa Branca convidou os CEOs de sete petroleiras para uma reunião nesta semana para discutir maneiras de aumentar a capacidade de produção e reduzir os preços dos combustíveis.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*