Carregando...

Número de estagiários deve crescer em 2022, prevê CIEE

Foto: Adobe Stock

O número de estagiários deve crescer 13,3%, até o final de 2022, prevê estudo do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), encomendado à consultoria Tendências. A alta deve ser puxada principalmente pelas vagas represadas durante a pandemia causada pela Covid-19.

A projeção para 2023 também é de crescimento, embora menor, de cerca de 8,3%. Para Humberto Casagrande, CEO do CIEE, o aumento real do número de vagas será apenas a partir de 2024, já que mesmo com as previsões de crescimento, o número de estagiários não chegam ao mesmo patamar do nível pré-pandemia.

  • Últimos dias de inscrição: curso para jovens tem 30 mil vagas 
  • Fintechs têm mais de 300 vagas: veja quais e como aplicar
  • 'Perdi oportunidade de emprego por não ter dinheiro para ir à entrevista'
  • As notícias do dia você acompanha na capa do Terra; confira!

De acordo com Lucas Assis, analista da consultoria Tendências, o contágio econômico da crise sanitária foi mais intenso na população jovem. 

“A empregabilidade dos jovens brasileiros foi desproporcionalmente afetada. Os primeiros anos de estágio são essenciais. Quem começa em crise começa com uma desvantagem duradoura”, conta.

Segundo o levantamento, atualmente o País conta com um contingente de 707.903 estagiários, e a concentração está no Sudeste, principalmente na cidade de São Paulo. Em segundo lugar está a região Nordeste. Para chegar nesse índice, foi desenvolvida uma metodologia capaz de identificar o estagiário dentro da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua, a PNAD.

Estagiários buscam oportunidade para ajudar família 

Ainda de acordo com o estudo, ao menos 40,4% dos estagiários estão concentrados nas classes D/E, com renda mensal domiciliar até R$ 3 mil, já os estudantes da classe C, com orçamento familiar de até R$ 7,2 mil, representam 37,7% dos estudantes.

Segundo Mônica Vargas, superintendente Nacional de Operações e Atendimento do CIEE, ao observar o cenário histórico essa sempre foi uma tendência, mas em 2021 esse percentual aumentou. 

“Esses jovens buscam oportunidade de estágio não só como fonte de inserção no mundo do trabalho para conhecimento e bagagem prática, mas também para colaborar na renda familiar”, afirma.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Calendar