Carregando...

Proposta única arremata bloco com Congonhas por R$ 2,45 bilhões

O governo federal levantou nesta quinta-feira cerca de 2,72 bilhões de reais com outorgas na sétima rodada de leilões de aeroportos, na B3.

A espanhola Aena venceu o leilão pelo bloco SP-MS-PA-MG, composto por 11 terminais, incluindo o de Congonhas (SP), com oferta solitária de 2,45 bilhões de reais, um ágio de 231% em relação ao valor mínimo definido no edital.

  • Leilão de aeroportos: grupo espanhol Aena arremata bloco de Congonhas por R$ 2,45 bilhões
  • Eike Batista faz leilão bilionário que pode encerrar suas dívidas; veja o que será vendido
  • Leilão de aeroportos: Custos e cena política barraram participação de empresas
  • As notícias do dia você acompanha na capa do Terra; confira!
Foto: iStock

O consórcio Novo Norte venceu a disputa pelo bloco Norte II, com os terminais de Macapá (AP) e Belém (PA), com oferta de outorga de 125 milhões de reais, batendo a francesa Vinci, e pagando um ágio de 119,8% sobre o valor mínimo.

E o consócio XP Infra IV, que inclui XP e a francesa Egis, arrematou o bloco Aviação Geral, com os terminais de Jacarepaguá (RJ) e Campo de Marte, com oferta solitária de 141 milhões de reais, praticamente o valor mínimo.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*