Carregando...

Livro que discute a ansiedade pode ajudar empreendedores

Foto: Adobe Stock

Basta uma pesquisa bem superficial na internet para se assustar com a explosão de casos de ansiedade e depressão durante a pandemia. Nunca se discutiu tanto a saúde mental nas empresas. Mas como fica o pequeno/médio empreendedor, que parece desguarnecido e sofre tanto com esses problemas de saúde mental como qualquer pessoa? Para esses, a melhor coisa a fazer é começar com um bom livro sobre o tema.

Um dos lançamentos mais interessantes nesse sentido é o ótimo livro “Ansiedade: o fim da escravidão”, de Juliano Pimentel. Trata-se de uma obra deliciosa, de leitura fácil, muito informativa sobre o tema. Em vez de ser apenas um livro convencional, o lançamento se propõe a ir um passo adiante, com exercícios práticos e informações importantes sobre ansiedade.

  • Brasileiros perdem muito dinheiro para comprovar quem são 
  • Como identificar comportamento tóxico no ambiente de trabalho
  • Saúde mental? Só mesmo com uma nova cultura corporativa
  • As notícias do dia você acompanha na capa do Terra; confira!
Juliano Pimentel
Juliano Pimentel
Foto: Divulgação

O livro tem 240 páginas com uma diagramação colorida, muitas vezes parecendo um blog moderno. A leitura não cansa porque o próprio texto é leve, apesar do tema ser denso. Aliás, exatamente por isso o autor acaba tornando a luta contra a ansiedade mais fácil, pois desmistifica muito do que se fala sobre a doença. Os exercício para a respiração, por exemplo, são úteis tanto para ansiosos como para quem não tem a doença. O bem-estar é imediato.

O brasileiro é o mais ansioso do mundo

O Brasil é considerado o país mais ansioso do mundo, segundo dados recentes da Organização Mundial da Saúde (OMS). São 18 milhões de brasileiros tomados por sentimentos como apreensão e medo de um perigo desconhecido, típicos da ansiedade. 

O problema é quando esse mecanismo do cérebro, que serve para alertar sobre situações adversas e estimular a ação para proteção, começa a prejudicar o dia a dia, a ponto de se tornar incontrolável. É nessa hora que a ansiedade se torna patológica.

“Se a resposta é se encher de preocupações que lhe tiram o sono, afetam o seu rendimento, mudam completamente a sua rotina e acabam com a sua saúde, sim, você é mais um ansioso ou ansiosa patológico”, alerta Juliano Pimentel.

Formado também em fisioterapia, celíaco e estudioso em alimentação saudável e sem glúten, Pimentel dedica parte da vida a produzir conteúdo para ajudar as pessoas que sofrem com obesidade, diabetes e outras doenças. 


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Últimas notícias








Calendar