Carregando...

Ibovespa avança com ajustes na volta de feriado e política monetária no radar

O Ibovespa avançava nesta quinta-feira pós-feriado, ajustando-se ao desempenho positivo de ações brasileiras listadas nos EUA na véspera, com agentes também analisando decisão de juros na zona do euro e declarações do chair do Federal Reserve.

Às 11:48, o Ibovespa subia 0,19%, a 109.976,25 pontos. O giro financeiro da sessão somava 6,8 bilhões de reais.

  • Empresário é assassinado após ser sequestrado em São Paulo
  • Rock In Rio: saiba quais foram os cachês mais caros da história do festival
  • As notícias do dia você acompanha na capa do Terra; confira!

Na quarta-feira, quando a B3 não abriu em razão do feriado do Dia da Independência no país, o MSCI Brazil EWZ, principal ETF brasileiro negociado em Nova York e um relevante índice de referência global para as ações brasileiras, subiu 0,9%. As bolsas norte-americanas também fecharam no azul.

Para a equipe da Guide Investimentos, contribui para o tom positivo no mercado brasileiro a postura mais moderada do presidente Jair Bolsonaro durante sua participação nos eventos de 7 de Setembro, sem ataques explícitos a outros poderes.

Nesta sessão, Wall Street se firmava no azul, com Jerome Powell reiterando que o Fed está "fortemente comprometido" em controlar a inflação, enquanto o Banco Central Europeu anunciou alta sem precedentes dos juros de 0,75 ponto percentual.

O norte-americano S&P 500 avançava 0,37%.

DESTAQUES

- IRB BRASIL subia 5,88%, a 1,26 real, numa trégua na pressão vendedora após oito sessões seguidas de queda, período em que chegou a 1,08 real no pior momento, no dia 2. Analistas do BTG Pactual reiteraram recomendação 'neutra' para os papéis e reduziram o preço-alvo de 1,70 para 1,30 reais para meados de 2023. "Ainda é difícil saber como será o novo IRB - e sua rentabilidade", afirmaram em relatório a clientes.

- MRV ON avançava 5,99%, a 11,51 reais, com o índice do setor imobiliário também no azul, após forte perda na última terça-feira, na esteira de comentários mais 'hawkish' de autoridades do BC brasileiro.

- GOL PN e AZUL PN subiam 4,41%, a 9,94 reais, e 4,31%, a 15,99 reais, respectivamnete, beneficiadas pela queda do dólar em relação ao real.

- VALE ON valorizava-se 0,33%, a 63,88 reais, tendo de pano de fundo a alta dos preços dos contratos futuros de minério de ferro na China e em Cingapura. A mineradora também divulgou previsões para sua produção de níquel e cobre na véspera.

- PETROBRAS PN tinha elevação de 0,12%, a 32,14 reais, favorecida pela alta do petróleo, com o contrato Brent, usado como referência pela companhia, avançando 0,93%.

- JBS ON caía 5,41%, a 27,46 reais, em sessão negativa para ações de proteínas na bolsa, com MINERVA ON em baixa de 4,32% e MARFRIG ON perdendo 4,26%, após a divulgação na véspera de relatório apontando queda nas importações chinesas de cortes bovinos e suínos, conforme análise de representante dos EUA para o próximo ano.

- GPA ON cedia 4,71%, a 21,66 reais, em mais uma sessão de ajustes após forte valorização no começo da semana, em meio a especulações de volta de Abílio Diniz para a varejista, dona da rede de supermercados Pão de Açúcar. No final da terça-feira, o GPA também divulgou estimativa de inauguração de até 300 lojas até 2024.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*