Carregando...

Gasolina recua 2,44% no começo de outubro e etanol cai 6,05%, aponta levantamento

O levantamento mais recente do Índice de Preços Ticket Log (IPTL) apontou que o preço do litro da gasolina fechou os primeiros dias de outubro a R$ 5,20, valor 2,44% menor se comparado a setembro. Também em queda, o etanol fechou o período a R$ 4,14, com redução de 6,05% em relação ao mês anterior.

"Esse recuo ainda é reflexo da última redução de 7% para a gasolina vendida às refinarias, válida desde o último dia 2 de setembro", destaca Douglas Pina, diretor-geral de Mainstream da Divisão de Frota e Mobilidade da Edenred Brasil.

Golpista engana idosa dizendo ser astronauta que precisa voltar à Terra Mega-Sena vai premiar vencedor com R$ 17 milhões; veja quanto renderia na poupança Para atrair turistas, Hong Kong vai dar 500 mil passagens aéreas gratuitas
Gasolina recua 2,44% no começo de outubro, diz levantamento
Gasolina recua 2,44% no começo de outubro, diz levantamento
Foto: Tiago Queiroz/Estadão / Estadão

No recorte regional, o Sul registrou a gasolina mais barata do País, comercializada a R$ 4,94, com redução de 2,16%. Apesar de apresentar o recuo mais expressivo no preço em relação a setembro, de 3,31%, os postos de abastecimento do Norte comercializaram o combustível pela média mais cara entre as regiões, de R$ 5,43.

Já o etanol mais barato foi encontrado nas bombas de abastecimento do Centro-Oeste, a R$ 3,61, com redução de 2,67%. O recuo mais expressivo para esse combustível foi de 9,75%, registrado no Nordeste, onde o preço médio passou de R$ 4,616 para R$ 4,166.

Na análise por Estado, o IPTL apurou que o Rio Grande do Norte comercializou a gasolina a R$ 5,35 e foi o único Estado brasileiro a registrar aumento no preço do litro, de 3,56%. O Amapá teve a maior redução, ante o mês anterior, para a gasolina, de 6,41%, que passou de R$ 5,43 para R$ 5,08. Já o Rio Grande do Sul registrou o menor preço médio para a gasolina, de R$ 4,83. Roraima comercializou esse combustível pela média mais cara, a R$ 5,92.

Ainda entre os Estados, São Paulo foi um dos únicos a registrar alta no preço do etanol, de 3,56%, comercializado a R$ 3,42, ante R$ 3,39 do mês anterior. Além de apresentar o maior preço médio do País para esse combustível, de R$ 5,64, Roraima também registrou um aumento de 0,05% no valor do litro. Alagoas se destacou com a maior redução entre os Estados no preço do etanol, de 15,75%, se comparado a setembro, que fechou o mês com a R$ 4,19. Já a menor média foi encontrada no Mato Grosso, a R$ 3,31, com recuo de 1,84%.

"No período, subiu de quatro para seis o número de Estados que tiveram o etanol como o combustível mais vantajoso para abastecimento, sendo Bahia, Paraíba, Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais e São Paulo. Os demais Estados tiveram a gasolina como combustível mais vantajoso, de acordo com o último levantamento da Ticket Log", conclui Pina.

O IPTL é um índice de preços calculado com base nos abastecimentos realizados nos 21 mil postos credenciados da Ticket Log, que tem grande confiabilidade, por causa da quantidade de veículos administrados pela marca: 1 milhão ao todo, com uma média de oito transações por segundo.

+Os melhores conteúdos no seu e-mail gratuitamente. Escolha a sua Newsletter favorita do Terra. Clique aqui!


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*