Carregando...

Mobiliza: presente para São Luís nos 409 anos

Grupo Urban Sketchers retrata pontos históricos de São Luís presentes no Poema Sujo, do maranhense Ferreira Gullar — Foto: Divulgação

Grupo Urban Sketchers retrata pontos históricos de São Luís presentes no Poema Sujo, do maranhense Ferreira Gullar — Foto: Divulgação

Quem passava pelas principais avenidas de São Luís, capital do Maranhão, nos últimos dias, se deparava com um colorido especial e uma atmosfera diferenciada. Por todo canto, o nome do movimento, que se espalhou pela cidade, chamava a atenção, promovendo conexões e despertando um sentimento de amor e pertencimento, que, desde a concepção, o Mobiliza SLZ queria mesmo provocar.

“A gente já queria fazer algo grandioso e traçamos um planejamento ousado, porque tivemos muito clara a ideia de que, em setembro, a vacinação já estaria bastante avançada e, assim, seria possível realizar inúmeros pequenos eventos e ações, respeitando as normas de biossegurança e potencializando a nossa vocação natural para a cultura e o turismo, principalmente”, enfatiza Mauro Borralho, diretor técnico do Sebrae/MA, idealizador do Mobiliza SLZ.

Diretoria do Sebrae, apoiadores e patrocinadores do Mobiliza na abertura oficial do movimento, no sábado (04), na Praça Deodoro — Foto: Divulgação

Diretoria do Sebrae, apoiadores e patrocinadores do Mobiliza na abertura oficial do movimento, no sábado (04), na Praça Deodoro — Foto: Divulgação

Graças a essa aposta certeira, ao apoio dos parceiros e, principalmente, ao envolvimento dos empreendedores da arte, do design, da cultura e do turismo, o projeto saiu do papel e conectou mais de 100 negócios criativos da capital maranhense, durante nove dias, desde o sábado (04) até o último domingo (12), fazendo de São Luís uma ilha cercada de criatividade por todos os lados.

Durante esse período, diversos artistas, artesãos, escritores, ilustradores, designers, músicos e diversos outros profissionais que atuam nos três segmentos sobre os quais o Mobiliza se debruçou – cultura, turismo e economia criativa – puderam vivenciar experiências compartilhadas com o público formado por moradores e por visitantes da Ilha do Amor. “Nosso grupo estava parado desde março de 2020, nós nunca mais tínhamos nos encontrado, a pandemia foi muito dura com a nossa arte, e nós pudemos voltar agora, durante o Mobiliza”, afirmou Regina Borba, administradora do grupo Urban Sketchers SLZ, formado por artistas visuais que retratam paisagens urbanas in loco.

Último domingo do Mobiliza, dia 12/09, teve programação na Feirinha São Luís — Foto: Divulgação

Último domingo do Mobiliza, dia 12/09, teve programação na Feirinha São Luís — Foto: Divulgação

O grupo se reuniu no último dia de Mobiliza, em uma verdadeira conexão entre as artes plásticas e a poesia. “O Mobiliza nos possibilitou esse feliz encontro. Estamos aqui com os nossos alunos, em união aos integrantes do Urban Sketchers, utilizando cenários mencionados por Ferreira Gullar em seu ‘Poema Sujo’, localizados no nosso Centro Histórico”, explicou o artista plástico e professor Almir Valente.

Retomada econômica

Mais do que apenas entreter, os eventos e ações que fizeram parte da programação do Mobiliza SLZ tiveram como principal intuito acender a chama da economia, que se apagou quase completamente para diversos setores, após quase dois anos de pandemia, o que deixou um rastro de dificuldades financeiras na gestão dos negócios que foram muito impactados pelas restrições sanitárias, como a cultura e o turismo.

Conecta Surf ocorreu durante dois dias na praia do Olho d'Água, com diversas ações entre parceiros — Foto: Divugação

Conecta Surf ocorreu durante dois dias na praia do Olho d'Água, com diversas ações entre parceiros — Foto: Divugação

Um exemplo disso foi o sucesso de procura e adesão do público ao convite feito pelo guia de turismo Darlan Maranhão, responsável pelo “Freewalking Tour” um passeio a pé pelo Centro Histórico que uniu moradores e visitantes da Ilha. “Realizei, conectei, ensinei, aprendi e transformei sonho em realidade”, orgulhou-se o guia, que também sofreu com a perda de renda durante a pandemia.

No setor gastronômico, por exemplo, parcerias com a Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes do Maranhão), com o Sindebares (Sindicato Empresarial de Bares e Restaurantes), com o Restaurante-Escola do Senac e com a própria Prefeitura de São Luís foram capazes de elevar a circulação do público nos estabelecimentos que participaram dos festivais gastronômicos presentes na programação.

Sem dúvida, o Mobiliza deixou um grande legado, pois essas experiências são muito positivas nesse momento em que estamos todos reaprendendo a gerir
— Gabriela Vasconcellos, gerente do Restaurante-Escola do Senac

Ambientes digitais

Grande parte dos eventos e ações do Mobiliza ocorreu presencialmente, porém, a pandemia apresentou a tecnologia como grande aliada na realização dos eventos digitais, que não faltaram na programação. Importantes debates, como o do necessário respeito à diversidade racial, ocorreram em transmissões on-line.

Foi no ambiente digital, por exemplo, que a Escola de Cinema do IEMA (Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão) pôde ampliar o alcance do conhecimento sobre o tema, com convidados que muito enriqueceram os debates. O IEMA também realizou eventos presenciais, como o lançamento do livro “Um porto no purgatório”, do cineasta maranhense Frederico Machado.

Frederico Machado lança livro no Buriteco, em programação da Escola de Cinema do IEMA — Foto: Divulgação

Frederico Machado lança livro no Buriteco, em programação da Escola de Cinema do IEMA — Foto: Divulgação

Outro exemplo de ação online foi a live-show do grupo Esquina da Arte, que levou muita música, arte e artesanato para o público do Mobiliza. "Já queremos a edição de 2022, para fazermos algo ainda maior e melhor. Que clima gostoso invadiu a cidade! Temos muita satisfação em fazer parte de tudo isso", orgulha-se Liana Piorski, coordenadora do grupo e idealizadora da live, que ocorreu no canal do Esquina da Arte, no YouTube.

Orgulho de ser e pertencer

Para o Mobiliza SLZ, a retomada da economia nos segmentos abraçados pelo movimento passa, necessariamente, pela criação de uma consciência coletiva a respeito da valorização das riquezas culturais locais. “Nós entendemos que o turista só vai valorizar o que temos aqui se nós, que vivemos em São Luís, conhecermos e valorizarmos antes. O Mobiliza propôs esse desafio e, com o apoio de diversas organizações, nós conseguimos plantar essa semente de pertencimento e orgulho de ser ludovicense”, destaca a coordenadora Danielle Abreu.

Parceiros e patrocinadores do Mobiliza SLZ: Fiema: ACM, Alvorada Motos, Instituto Cultural Vale, Equatorial Energia e São Luís Shopping — Foto: Divulgação

Parceiros e patrocinadores do Mobiliza SLZ: Fiema: ACM, Alvorada Motos, Instituto Cultural Vale, Equatorial Energia e São Luís Shopping — Foto: Divulgação

O apoio de empresas e entidades que aderiram ao movimento foi fundamental no suporte dos recursos para a realização das atividades do Mobiliza. Desde as primeiras articulações, o Mobiliza SLZ já recebeu a adesão de importantes parceiros como a Prefeitura de São Luís e a Associação Comercial do Maranhão (ACM). À medida que o projeto se desenvolveu e se concretizou, outras importantes organizações e empresas também se mobilizaram para tornar todo o planejamento real.

Tudo isso só se tornou possível por causa dos compromissos firmados com a Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (FIEMA), o Grupo Equatorial Energia e o São Luís Shopping, que são parceiros do movimento; além do Instituto Cultural Vale e da empresa maranhense Alvorada Motos, que são patrocinadores oficiais do Mobiliza SLZ.

Jovens idealizadores da Feira Emaranhartes entre o diretor técnico do Sebrae-MA, Mauro Borralho, e a coordenadora do Mobiliza SLZ, Danielle Abreu — Foto: Divulgação

Jovens idealizadores da Feira Emaranhartes entre o diretor técnico do Sebrae-MA, Mauro Borralho, e a coordenadora do Mobiliza SLZ, Danielle Abreu — Foto: Divulgação

O Sebrae acredita que movimentos dessa magnitude só impactam positivamente de forma relevante com parcerias comprometidas como essas que conseguimos agregar para o Mobiliza SLZ. Isso faz parte da nossa missão de conectar pelo empreendedorismo e estamos muito ansiosos já pelo legado que a iniciativa certamente vai deixar na cidade
— Albertino Leal, diretor superintendente do Sebrae/MA
Passeio Náutico pela foz dos rios Anil e Bacanga encanta ludovicenses e turistas no último dia do Mobiliza SLZ — Foto: Divulgação

Passeio Náutico pela foz dos rios Anil e Bacanga encanta ludovicenses e turistas no último dia do Mobiliza SLZ — Foto: Divulgação

Para ver tudo o que aconteceu nos nove dias, basta seguir o Perfil do Mobiliza no Instagram ou acompanhar as publicações dos resumos de cada dia no Canal Mobiliza no Youtube (Mobiliza São Luís). A programação completa até 12 de setembro está disponível no Site do movimento.

Empresas, empreendedores e organizações mencionadas
Urban Sketchers SLZAbrasel
SindebaresRestaurante-Escola do SenacPrefeitura de São LuísInstituto de Educação, Ciência e Tecnologia do MaranhãoFrederico MachadoEsquina da ArteAssociação Comercial do Maranhão (ACM)Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (FIEMA)Grupo Equatorial EnergiaSão Luís ShoppingAlvorada Motos

Links úteis
Sebrae
Site Mobiliza SLZPerfil do Mobiliza no InstagramCanal Mobiliza no Youtube (Mobiliza São Luís)Redes Sociais Mobiliza SLZSebrae/MAEncontre o SEBRAE - MA - Sebrae MARANHÃO MA | Sebrae

Canais de Atendimento Sebrae
Central de Atendimento Sebrae 0800 570 0800 (Também funcionando como WhatsApp)
Redes Sociais: Facebook, Instagram, Youtube, Twitter


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Calendar