Carregando...

Vereador é preso suspeito de mandar matar ativista político no ES

Jonas Soprani, de 48 anos, foi assassinado a tiros em Linhares — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Jonas Soprani, de 48 anos, foi assassinado a tiros em Linhares — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Um vereador de Linhares, no Norte do Espírito Santo, foi preso nesta quinta-feira (29) em Belo Horizonte suspeito de mandar matar o ativista político Jonas Soprani (PSB).

Jonas foi assassinado a tiros em um bar de Linhares no dia 23 de junho. O crime é investigado pela Delegacia de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) do município. Outras duas pessoas suspeitas do crime já haviam sido presas.

De acordo com o delegado Fabrício Lucindo, o vereador Waldeir de Freitas (PTB) estava na capital mineira para um curso. O parlamentar é apontado como um dos mandantes do crime.

Vereador Waldeir de Freitas (PTB) — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Vereador Waldeir de Freitas (PTB) — Foto: Reprodução/TV Gazeta

A Polícia Civil de Minas Gerais confirmou que cumpriu o mandado de prisão. Uma equipe da Polícia Civil do Espírito Santo vai trazer o suspeito ao estado.

A previsão é de que o vereador seja interrogado em Linhares nesta sexta-feira (30).

No dia do crime, o vereador lamentou a morte do ativista em uma rede social.

O G1 busca contato com a defesa do vereador.

No dia do crime, o vereador lamentou a morte do ativista em uma rede social. — Foto: Reprodução/Instagram

No dia do crime, o vereador lamentou a morte do ativista em uma rede social. — Foto: Reprodução/Instagram

O crime

De acordo com o delegado da DHPP de Linhares que conduzia o inquérito, Tiago Cavalcante, havia indícios de crime de pistolagem e que poderia estar ligado a motivações políticas. A declaração foi dada pelo delegado dias após o crime.

Jonas Soprani foi candidato a vereador de Linhares nas eleições de 2020, mas não se elegeu.

Tiros que atingiram Jonas Soprani foram disparados em bar deLinhares — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Tiros que atingiram Jonas Soprani foram disparados em bar de Linhares — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Conhecido como ativista político na cidade, ele costumava postar vídeos em suas redes sociais, nos quais dizia fiscalizar as ações da Prefeitura e da Câmara da cidade. Ele foi também o autor de denúncias entregues à Câmara e costumava fazer duras críticas aos poderes da cidade.

No dia 20, os irmãos gêmeos Cosme Damasceno e Damião Damasceno foram presos por suspeita de ligação com o crime. Eles estavam em Cariacica, na Grande Vitória, com o carro usado no dia do assassinato.

Outras duas pessoas suspeitas do crime já haviam sido presas

Outras duas pessoas suspeitas do crime já haviam sido presas

Vídeos: tudo sobre o Espírito Santo

200 vídeos

  • Veja o plantão de últimas notícias do G1 Espírito Santo


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Últimas notícias








Calendar