Carregando...

Treinador de escolinha de futebol dizia ser 'Anjo Gabriel' para abusar de alunos no ES, afirma polícia

Treinador de escolinha de futebol dizia ser 'Anjo Gabriel' para abusar de alunos no ES

Treinador de escolinha de futebol dizia ser 'Anjo Gabriel' para abusar de alunos no ES

Um treinador de uma escolinha de futebol em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Espírito Santo, foi preso na manhã desta terça-feira (21) por abusar sexualmente dos alunos, todos menores de idade, durante excursões da equipe e também na própria residência onde morava.

Para convencer as vítimas a se relacionarem com ele, o homem de 47 anos afirmava ser o personagem bíblico "Anjo Gabriel" e que precisava recuperar suas asas, mas só conseguiria caso tivesse a "energia" que viria das práticas sexuais, de acordo com a polícia.

Os alunos tinham de 14 a 17 anos de idade. O nome do criminoso não foi revelado.

De acordo com a delegada titular da Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam) e da Delegacia de Proteção à Criança ao Adolescente e ao Idoso (DPCAI), Edilma Oliveira, os crimes ocorreram em 2018 e foram descobertos após denúncia de uma das alunas dele, uma adolescente de 15 anos.

"Foi feito tipo uma lavagem cerebral nos adolescentes, tirava a roupa deles, sexo oral e penetração. Ao perceber que os atos do professor eram errados, a menina relatou aos pais o que o professor fazia com ela e seus colegas", disse a delegada.

Preso em casa

Homem de 47 anos foi preso nesta terça-feira (21), em Cachoeiro de Itapemirim — Foto: Divulgação/PCES

Homem de 47 anos foi preso nesta terça-feira (21), em Cachoeiro de Itapemirim — Foto: Divulgação/PCES

Na época outras quatro vítimas também denunciaram o homem, gerando ao todo cinco inquéritos contra o treinador da escolinha.

Nesta terça-feira, já com o mandato de prisão, policiais foram até a casa dele e efetuaram a prisão. O homem foi detido sem apresentar resistência e levado ao Presídio Regional de Cachoeiro de Itapemirim (PRCI).

Ele foi condenado pelo crime de violação sexual mediante fraude, com pena de cinco anos e quatro meses de prisão em regime fechado.

Vídeos: tudo sobre o Espírito Santo

200 vídeos

  • Veja o plantão de últimas notícias do g1 Espírito Santo


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*