Carregando...

Após derrota, Douglas Santos avalia estreia na Champions League e projeta: 'O Zenit pode ir longe'

O lateral-esquerdo Douglas Santos fez a estreia com o Zenit na Champions League na temporada 2021/22. O time russo perdeu para o Chelsea, na Inglaterra, na última terça-feira, por 1 a 0, mas o brasileiro projetou o futuro, e disse que a equipe "pode ir longe" na competição continental.

Douglas Santos foi o capitão do Zenit na estreia na Champions League 2021/22 (Divulgação/Zenit)
Douglas Santos foi o capitão do Zenit na estreia na Champions League 2021/22 (Divulgação/Zenit)
Foto: Lance!
  • Neymar adota ironia ao rebater crítica de Patrícia Pillar
  • Daniel Alves "usou" o SPFC e "não estava nem aí", diz ídolo
  • As notícias do dia você acompanha na capa do Terra; confira!

- Foi um bom jogo. Viemos tirar pontos em Londres, mas apesar de termos sofrido um único gol, a gente deixa a cidade de cabeça erguida. Demos o nosso melhor e lutamos até o fim. Também tivemos a chance de nivelar o jogo. Agora precisamos olhar para frente, descansar um pouco e continuar com o mesmo espírito, porque temos mais pela frente. O Zenit pode ir longe na Champions League - comentou o atleta

Douglas Santos foi o capitão da equipe na partida e pela primeira vez exerceu esse papel em uma estreia de Champions League. O camisa 3 revelou que não sentiu a pressão e que pretende ajudar a equipe na sequência da temporada.

- Isso me motivou e estou feliz por ser o capitão e líder da equipe. Mas essa motivação está sempre dentro de mim e me guia, independentemente de eu ter a braçadeira de capitão. Quero ajudar a equipe e conquistar títulos junto com a equipe. Queremos jogar bem seja na Champions League ou no Campeonato Russo. Ser capitão é um acontecimento especial e estou muito satisfeito com isso - disse.

O paraibano destacou que o futebol da Inglaterra é um dos mais disputados do mundo. Com isso, ele ficou satisfeito com a atuação do Zenit diante do atual campeão da competição, e projetou um futuro promissor para os russos.

- Sabemos que o futebol inglês é a elite do futebol, mas mostramos hoje que podemos competir com eles e até mesmo estar bem contra um time como o Chelsea. A qualidade dos seus jogadores não está em questão, mas acompanhámo-los nos ajuda a acreditar em nós próprios. O Zenit jogou bem e, sim, infelizmente, não conseguimos a vitória, mas estamos otimistas quanto ao futuro - finalizou.

O Zenit volta a campo pela Champions no dia 29, às 13h45 (de Brasília) contra o Malmo, em São Petersburgo, pela segunda rodada.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*