Carregando...

Veiga sente saudade da torcida, mas minimiza Allianz vazio e público no Mineirão

Nesta terça-feira, o Palmeiras ficou no empate por 0 a 0 com o Atlético-MG, pela primeira semifinal da Libertadores. A partida disputada no Allianz Parque não teve público, enquanto o Mineirão estará parcialmente ocupado no jogo de volta. Após o confronto, Raphael Veiga comentou sobre essa situação.

  • Ex-goleiro Marcos: "Jogar só no time que amo quase me matou"
  • Abel assume culpa por 2º tempo ruim do Palmeiras e explica inversão de zagueiros: 'Às vezes sou idiota'
  • As notícias do dia você acompanha na capa do Terra; confira!

O meia do Verdão não esconde que o time sente falta de atuar com o apoio dos torcedores, mas destaca que a classificação da equipe à final do torneio depende única e exclusivamente dos jogadores.

"Aqui, a gente tem vários jogadores experientes. Lógico que, se eu pudesse escolher, gostaria de ter nossa torcida a nosso favor, porque sei o quanto que ela nos ajuda. A gente sente saudade de jogar com a casa cheia. Mas tem coisas que a gente não controla, não pode ficar gastando energia com essas coisas, tem que respeitar as autoridades", disse Veiga.

"A gente vai lá, vai fazer um bom jogo, vai concentrado. A gente sabe que torcida ajuda, mas quem resolve os problemas mesmo somos nós dentro de campo", completou.

Na terça, o Atlético-MG informou que todos os ingressos colocados à venda para a decisão estão esgotados. Os torcedores ocuparão cerca de 30% da capacidade total do Mineirão.

A partida de volta entre Atlético-MG e Palmeiras acontece na terça-feira da semana que vem, às 21h30, no Mineirão. O vencedor do duelo terá pela frente na grande decisão o time que avançar dos confrontos entre Flamengo e Barcelona-EQU, pela outra semifinal.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*