Carregando...

Gabriel Pereira festeja boa fase e revela apoio de Sylvinho e medalhões para seguir ousado nos dribles

Com apenas 20 anos, Gabriel Pereira conseguiu conquistar uma vaga no atual time titular do Corinthians e tem sido mantido na equipe pelo técnico Sylvinho principalmente por possuir as características de um jogador que não tem medo de usar a sua habilidade. E o meia revelou nesta quinta-feira que tem recebido o apoio do treinador e do quarteto de reforços formado por Renato Augusto, Willian, Giuliano e Róger Guedes para seguir partindo para cima dos rivais.

Renato Augusto marca Gabriel Pereira em treino; medalhão incentiva o garoto (Foto: Rodrigo Coca/Ag.Corinthians)
Renato Augusto marca Gabriel Pereira em treino; medalhão incentiva o garoto (Foto: Rodrigo Coca/Ag.Corinthians)
Foto: Lance!
  • Corinthians reencontrará rival de goleada histórica que abriu ano; jogo 'iludiu' torcida antes de fase difícil
  • CBF desmembra tabela e define datas e horários de mais três jogos do Corinthians no Brasileirão
  • Corinthians pega Flu pela 10ª vez na Arena, onde defenderá boa vantagem no retrospecto do confronto com rival
  • As notícias do dia você acompanha na capa do Terra; confira!

TABELA

GALERIA

De acordo com dados coletados pelo Footstats, Gabriel Pereira é o atleta que mais arrisca dribles no atual time corintiano. Ele acumula 23 tentativas de fintar os adversários em nove partidas disputadas, o que resulta em uma média de 2,56 por jogo. E, no que depender dele e de seus companheiros de clube, o jovem deve continuar liderando essa estatística no Timão.

- São caras que me dão confiança, o Sylvinho e os caras do quarteto mágico, me dão confiança. Se eu errar um drible, eles me dão confiança para eu tentar de novo - afirmou Gabriel Pereira, em entrevista ao programa Seleção Sportv, na tarde desta quinta-feira.

Na noite da última quarta-feira, ao acertar um belo chute de primeira, finalizando com a bola pelo alto após um cruzamento de Gustavo Mosquito, o meia garantiu com um golaço a vitória por 1 a 0 sobre o Fluminense, na Neo Química Arena, em resultado que assegurou ao Corinthians a sexta posição do Campeonato Brasileiro, com 40 pontos.

Gabriel Pereira lembrou também nesta quinta-feira que os seus dribles podem originar outros gols da equipe nas próximas partidas. E o meio-campista destaca que tem uma vocação natural para partir para cima das zagas rivais.

- Isso é da minha personalidade, eu, mesmo errando, continuo procurando acertar. Posso errar dez bolas tentando o drible, mas em uma que eu acertar pode sair o gol. É uma coisa que eu já tento naturalmente - enfatizou.

POSIÇÃO NO CAMPO

Já ao ser questionado sobre a posição em que mais gosta de atuar, Gabriel Pereira admitiu a sua preferência, mas deixou claro que está disposto a cumprir qualquer função pedida por Sylvinho em diferentes setores do campo.

- Prefiro jogar mais pelo lado direito, onde eu me sinto mais solto, mais à vontade para jogar. Mas o Sylvinho é um técnico que dá bastante liberdade para a gente chegar nele e conversar. E eu tento fazer o melhor pelo time e posso jogar pelo lado esquerdo sem problema nenhum também - avisou.

BOA FASE

E o meio-campista ainda festeja o fato de agora poder jogar enquanto atravessa uma boa fase e com o time vivendo um momento positivo, que já contou com duas vitórias em duas partidas em casa após o retorno da torcida do Corinthians ao estádio, antes fechado por quase 20 meses para a Fiel por causa da pandemia do novo coronavírus.

- Dentro de campo eu procuro entrar e me concentrar só lá dentro, e essa diferença agora é muito boa, com a torcida feliz, alegre, dá até mais motivação pra gente. E a gente não gosta de perder também, né? - destacou o meio-campista ao comentar as decepções amargadas anteriormente pelo Timão nesta temporada.

PEDRINHO E MESSI, ESPELHOS PARA A CARREIRA

Por fim, Gabriel Pereira lembrou que se espelha no habilidoso Pedrinho, também um meia formado na base corintiana e hoje jogador do Shakhtar Donetsk, e no ídolo Messi, hoje no Paris Saint-Germain e que no Barcelona fez história ao furar as retrancas adversárias com os seus dribles.

- Me inspiro no Messi e eu gostava bastante também do Pedrinho -, disse o jogador ao se referir ao período em que o meia defendeu o Corinthians antes de ser contratado pelo Benfica, em 2020, e depois se transferir no ano seguinte para o clube ucraniano.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*