Carregando...

Vice-campeão de MotoGP diz que pegou Covid de propósito

  • Neto detona convocação de Tite: "Vergonha, que nojo que dá"
  • Tite chama Daniel Alves e Neymar fica de fora da Seleção
  • As notícias do dia você acompanha na capa do Terra; confira!

O ex-piloto italiano de MotoGP Marco Melandri admitiu ter contraído o novo coronavírus de propósito para estar "dentro das regras" sem precisar se vacinar.
    Em entrevista ao site MOW, Melandri disse que precisava trabalhar e que a vacina não era uma "alternativa válida" - na Itália, apenas curados da Covid há menos de seis meses ou vacinados contra a doença podem entrar em lugares como restaurantes, cinemas, academias, piscinas, eventos esportivos e transportes públicos.
    "Eu peguei o vírus porque busquei pegá-lo e, ao contrário de muitos vacinados, tive um trabalho tremendo para me infectar.
    Fiz de propósito para poder estar dentro das regras ao menos por alguns meses", contou o ex-piloto de MotoGP.
    Em seguida, ao ser questionado se não seria mais simples se vacinar, Melandri apelou para as fake news. "Até que se prove o contrário, essa continua sendo uma vacina experimental e com um mecanismo diferente em relação a todas as vacinas do passado, ligado ao mRNA. Quem fica doente está muito mais seguro depois.
    Testei positivo sem nem perceber que tinha alguma coisa", disse.
    A Itália já aprovou quatro vacinas contra a Covid, sendo que duas delas - Pfizer e Moderna - utilizam RNA mensageiro (mRNA), que nada mais é do que uma sequência genética sintética que instrui as células humanas a produzir a proteína spike, espécie de coroa de espinhos que reveste o coronavírus Sars-CoV-2.
    Ao perceber a presença dessa proteína no organismo, o sistema imunológico fabrica os anticorpos que, mais tarde, servirão para evitar a manifestação da Covid-19. Ao contrário do que os antivax costumam divulgar, o mRNA não altera o DNA humano.
    Além disso, outras duas vacinas em uso na Itália - AstraZeneca e Janssen - utilizam um método mais tradicional: adenovírus inativados com sequências genéticas que codificam a proteína spike.
    Segundo Melandri, as autoridades estão "explorando essa coisa das vacinas para colocar uns contra os outros". "As pessoas são convencidas de que o problema é causado por aqueles que não levaram a injeção, que são um percentual muito pequeno que, certamente, não pode influenciar naquilo que está ocorrendo", declarou.
    Pouco mais de 20% da população da Itália não tem nenhuma cobertura vacinal contra a Covid, incluindo mais de 5 milhões de pessoas a partir de 12 anos, das quais cerca de 2 milhões têm mais de 50, faixa etária para a qual a imunização é obrigatória.
    Um estudo divulgado neste sábado (15) pelo Instituto Superior de Saúde (ISS) mostra que a chance de internação de não vacinados em UTIs é quase 40 vezes maior do que a de pessoas imunizadas com a dose de reforço, enquanto a possibilidade de óbito é 30 vezes maior.
    Hoje com 39 anos, Melandri disputou nove temporadas na MotoGP e foi vice-campeão em 2005, pela Honda. .
   


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*