Carregando...

Fluminense aposta em premiações na Copa do Brasil para garantir estabilidade na temporada

O Fluminense fará sua estreia na Copa do Brasil nesta terça, às 21h30, no Maracanã, contra o Vila Nova-GO. Após a eliminação da Libertadores, o clube passou a priorizar mais a competição, tanto pelo mérito esportivo quanto pela remuneração das classificações. A equipe, que sofreu derrotas em fases iniciais em outros torneios, pretende deixar os erros cometidos contra o Olimpia e Junior Barranquilla no passado e lutar pela vaga na quarta fase, uma vez que a vitória sobre o Vila Nova pode arrecadar R$1,9 milhão.

Fluminense estreia na Copa do Brasil nesta quarta-feira contra o Vila Nova (Foto: Mailson Santana/Fluminense FC)
Fluminense estreia na Copa do Brasil nesta quarta-feira contra o Vila Nova (Foto: Mailson Santana/Fluminense FC)
Foto: Lance!

Na última temporada, o Flu chegou até as quartas de final da Copa. Assim como neste ano, o time entrou na terceira fase do torneio e, por isso, enfrentou somente três adversários. Apesar de ter disputado somente seis jogos, o clube arrecadou uma boa quantia pela participação. Na etapa de estreia, contra o Red Bull Bragantino, a classificação rendeu R$1,7 milhão, valor da premiação na época. Nas oitavas, diante do Criciúma, a vaga veio com a premiação de R$ 2,7 milhões. Na fase em que foi eliminado pelo Atlético-MG, poderia ter embolsado mais R$ 3,45 milhões.

  • Fluminense está escalado para jogo com o Cuiabá pelo Brasileirão; veja o time e onde assistir
  • Após derrota, Fluminense chega a Cuiabá pressionado por primeira vitória no Brasileirão
  • As notícias do dia você acompanha na capa do Terra; confira!

Em 2022, a quantia se tornou ainda mais considerável. Após reajustes, o Tricolor pode chegar a R$16,8 milhões caso chegue nas semifinais, e terá acumulado pelo menos R$41,8 milhões se for à final. Se os feitos de 2007 se repetirem e o Fluminense levar a taça, a premiação é de R$60 milhões. Somando as fases anteriores, o vencedor pode embolsar um total de R$ 80 milhões na campanha pelo título.

O Flu conta com a premiações para dar conta das despesas. Além de vender as joias da base, como Luiz Henrique, a classificação em mata-matas tem sido uma fonte de renda nos últimos dois anos. Em agosto de 2021, por exemplo, o Tricolor arrecadou R$11 milhões em apenas uma semana, após vencer o Cerro Porteño, pela Libertadores, e o Criciúma, pela Copa do Brasil. Na época, parte da quantia foi usada para pagar salários de jogadores e funcionários, o que permitiu que o clube continuasse a temporada sem pendências internas.

Sem a Libertadores, a Copa do Brasil se tornou a maior chance de recuperar a temporada do Fluminense, pelo menos no quesito financeiro. Por se tratar de um torneio nacional, o clube também tem a oportunidade de ter um melhor desempenho fora de casa, uma vez que as participações fora do país deixaram a desejar até agora. Contudo, o desafio de rodar o elenco e manter o mesmo nível entre o Brasileiro e o mata-mata permanece. Ainda que a tarefa não seja fácil, a arrecadação que a Copa proporciona permite sonhar.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*