Carregando...

"Estava rezando para acabar": Hamilton descreve dor nas costas por quiques em Baku

Lewis Hamilton sofreu muito com as costas
Lewis Hamilton sofreu muito com as costas
Foto: Mercedes / Grande Prêmio

Lewis Hamilton reclamou no rádio de dores intensas nas costas e saiu do carro todo torto depois da etapa de Baku da Fórmula 1. Neste domingo (12), o heptacampeão chegou em quarto no GP do Azerbaijão, mas chamou bem mais a atenção pelos problemas na lombar em decorrência de tantos quiques na reta principal do circuito azeri. Tanto que Toto Wolff, chefe da Mercedes, pediu desculpas imediatamente pelo drama sofrido.

Após se arrastar para fora do carro, Hamilton nem conseguiu explicar direito o tamanho da dor que sentiu em Baku, mas resumiu falando que só gostaria que tudo acabasse o mais rápido possível.

  • Câmara dos Deputados concede título de cidadão honorário do Brasil a Hamilton
  • Leclerc supera Red Bull e lidera segundo treino livre para o GP do Azerbaijão
  • As notícias do dia você acompanha na capa do Terra; confira!

"Eu estava na adrenalina, mas não consigo expressar a dor que você sente, especialmente na reta daqui. Você só fica rezando para acabar. Estarei amanhã na fábrica, precisamos falar sobre isso para continuar evouindo", disse.

Lewis Hamilton sofreu com quiques em Baku. E muitas dores (Foto: Mercedes)

Lewis já entrou na corrida temendo sequer completá-la pelas dores que sentiu nas demais sessões. Após a bandeirada final, Wolff, chefão do time, entrou no rádio para se desculpar com seu piloto.

"Lewis, sabemos que está uma merda para guiar isso, sinto muito pelas costas. Nós vamos arrumar isso", falou o austríaco.

O heptacampeão ainda fez uma análise da prova. Para Hamilton, o ritmo da Mercedes está ali, o ponto é que os quiques estão afastando a equipe de uma briga mais realista com o pelotão da frente.

"Nós nos colocamos em boa posição aqui com o terceiro e quarto lugares. A equipe fez um bom trabalho na estratégia e, quando solucionarmos esse problema dos quiques, estaremos na briga. É que estamos perdendo mais de 1s com esse problema", completou.

Hamilton vem na sexta colocação no Mundial de Pilotos, com 62 pontos anotados. Enquanto isso, George Russell, companheiro de Mercedes que foi ao pódio em Baku, surge com 99.

A Fórmula 1 volta já no próximo fim de semana, com o GP do Canadá, nona etapa da temporada. Hamilton tem, portanto, 5 dias para se recuperar até os treinos livres.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*