Carregando...

Emerson Fittipaldi tem carros e troféus penhorados por dívida de R$ 400 mil

Emerson Fittipaldi teve bens penhorados por conta de dívida
Emerson Fittipaldi teve bens penhorados por conta de dívida
Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio / Grande Prêmio

FÓRMULA 1 2022: VERSTAPPEN VENCE NO CANADÁ. BI VEM QUANDO? | Paddock GP #292

Emerson Fittipaldi teve seus bens penhorados por conta de uma dívida de R$ 416 mil com a empresa de eventos Sax Logística de Shows e Eventos. A decisão foi assinada na terça-feira retrasada (14) pela juíza Fabiana Marini, titular da 35ª Vara Cível do Foro Central do Tribunal de Justiça de São Paulo.

  • Leclerc é punido com dez posições no grid do Canadá
  • Red Bull suspende vínculo com Vips após comentários racistas em live na Twitch
  • As notícias do dia você acompanha na capa do Terra; confira!

Fittipaldi contratou a empresa em 2012 para a realização das 6 Horas de São Paulo, etapa do Mundial de Endurance, promovida pelo ex-piloto, mas o valor caordado nunca foi pago de forma integral e a Sax Logística decidiu entrar na justiça.

A decisão do Tribunal de Justiça foi de penhorar bens do primeiro brasileiro campeão da Fórmula 1 que estão em um imóvel na Avenida Rebouças, em São Paulo, no endereço da sede da empresa que firmou o contrato. No local estariam o carro de 1976 da Coopersucar e o bólido da Patrick Racing com o qual Emerson venceu as 500 Milhas de Indianápolis de 1989, além de troféus conquistados pelo ex-piloto.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Emerson Fittipaldi foi o primeiro brasileiro a vencer a Indy 500. Triunfou em 1989 e 1993 (Foto: Indycar)

A defesa de Fittipaldi alegou que os bens pertencem ao Museu Fittipaldi, criado em 2003 "para compor o patrimônio cultural e esportivo do país, de forma a fomentar a memória esportiva do automobilismo". A defesa também disse que os bens não poderiam ser leiloados por conta de um acordo com a Receita Federal.

A juíza manteve a decisão pela penhora, argumentando que o endereço do museu é o mesmo da empresa, configurando uma "evidente confusão patrimonial". Emerson ainda tem direito a recorrer da decisão. De acordo com o G1, O bicampeão da Fórmula 1 é alvo de mais de 60 ações judiciais no Tribunal de Justiça de São Paulo, com dívidas que ultrapassam a casa dos R$ 27 milhões.

MERCEDES PODE BRIGAR COM A FERRARI NA FÓRMULA 1 2022?

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*