Carregando...

Newton nega envolvimento de filho em negociações do Santos e ataca Rueda: "Posição ridícula"

Newton Drummond foi demitido do Santos nesta quinta-feira. A decisão foi tomada pelo presidente Andres Rueda, que perdeu a confiança no executivo de futebol após receber um áudio de um empresário afirmando que o filho de Chumbinho estava se envolvendo em negociações do Peixe.

Em contato com a Gazeta Esportiva, Newton destacou que isso é mentira. O dirigente ridicularizou a mensagem de voz e declarou estar decepcionado com a atitude de Rueda.

  • América-MG x Santos: prováveis escalações para o jogo deste domingo pelo Brasileirão
  • Santos encerra janela de transferências com quatro reforços e oito saídas; veja balanço
  • As notícias do dia você acompanha na capa do Terra; confira!

"Isso é uma mentira. Simplesmente isso. Ele tem um áudio. Eu ouvi. O áudio é piada. Chega a ser risível. É a mesma coisa que os xingamentos nas redes sociais. Eu não posso me preocupar com isso. Porque eu sei que isso não existe. O áudio foi suficiente para o presidente perder a confiança em mim. Isso é justificável? Não é. Estou cagando para o áudio. Eu disse para ele que é um absurdo. É uma falta de respeito", disse.

"É uma decepção. Ele foi desrespeitoso comigo. Você sai de casa, deixa a família para trabalhar e vem um cara e diz que perdeu a confiança porque o filho está se intrometendo nas negociações do Santos. É uma loucura. É uma mentira. Esse áudio é ridículo. O cara aceitar esse áudio como uma informação pertinente é ridículo. É uma posição ridícula do presidente", completou.

Além do áudio, outro ponto que incomodou a cúpula santista foi a falta de participação de Newton nas negociações. O Santos alega que as quatro contratações feitas nesta janela de transferências foram lideradas por Rueda.

O agora ex-executivo de futebol destacou que isso é uma "falácia". Ele ressaltou que indicou os nomes do lateral direito Nathan e do meio-campista Gabriel Carabajal e aprovou, junto com Lisca, as chegadas de Luan e Soteldo.

No caso de Carabajal, além de indicar o meio-campista, Newton iniciou as conversas com o Argentinos Juniors. O clube estrangeiro, no entanto, respondeu a oferta com valores que não agradaram o Peixe. Com isso, as tratativas esfriaram. Dias depois, Rueda retomou o contato com a diretoria argentina e concretizou a compra do atleta de 31 anos.

Segundo o ex-funcionário do Alvinegro Praiano, a proposta foi exatamente igual a que ele tinha feito antes. A única diferença é que ele havia oferecido um contrato de empréstimo. Carabajal foi contratado em definitivo, por quatro anos.

Já com Nathan, Newton afirmou que deixou a compra do lateral direito encaminhada. O dirigente acertou os valores e os vencimentos do jogador de 20 anos e precisou se "afastar" das conversas pois iria viajar com a delegação santista para Curitiba.

Segundo Drummond, Andres Rueda usou essa história de pouca participação nas negociações como uma desculpa para o demitir. Isso porque, caso ele se baseasse apenas no áudio, o dirigente afirmou que poderia o processar por danos morais - algo que ele não pretende fazer.

"O que acontece? O presidente não pode dizer que me tirou porque meu filho estava envolvido em negociações do Santos. Ele não pode dizer isso. Se ele disser, corre risco de ser processado. Se disser isso, eu entro na Justiça. Eu não pretendo fazer isso. Ele tem que dizer alguma coisa. Ele disse que tomou a frente das negociações. Não é tomar a frente, ele tem que definir as negociações. Esse negócio que eu não participei das negociações é uma falácia. É uma besteira", disse.

"A negociação tem momentos. Tem momentos que você entra e momentos que você sai. É o mais natural do futebol. Estou cagando se contratei ou não. Eu quero que o futebol ande. Olha o futebol do Santos hoje. Há 30 dias, o Santos ia cair. Agora o pensamento é em G8. Esse é o trabalho do Newton Drummond", finalizou.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Últimas notícias








Calendar