Carregando...

Vindo de resultados ruins, Corinthians trabalhou o psicológico para se classificar na Copa do Brasil

Para alcançar a classificação para a semifinal da Copa do Brasil na última quarta-feira, o Corinthians precisou trabalhar muito bem o psicológico. A equipe goleou o Atlético-GO por 4 a 1 e enfrentará o Fluminense na próxima fase da competição.

Vindo de resultados frustrantes, com a eliminação na Libertadores para o Flamengo e uma derrota no clássico contra o Palmeiras, pelo Campeonato Brasileiro, foi preciso trabalhar para que o nervosismo não atrapalhasse os jogadores.

  • Corinthians chega ao último dia da janela com reforços badalados e saídas de jogadores importantes
  • Derrotas para Flamengo e Palmeiras aumentam a responsabilidade do Corinthians contra o Atlético-GO
  • As notícias do dia você acompanha na capa do Terra; confira!

"Viemos de dois grandes jogos, mas infelizmente não conseguimos o resultado, tanto no Maracanã como contra o Palmeiras. Acho que essa vitória é importante para o nosso crescimento, o grupo merece demais. A entrega foi essencial para isso", iniciou Du Queiroz na zona mista após a goleada.

"Trabalhar a mente foi muito importante. Nós vimos os dois jogos, vimos que tivemos muitas coisas boas e acho que isso foi importante para lembrar que a gente é importante, que o nosso trabalho está sendo bem feito", complementou.

Vítor Pereira, na coletiva de imprensa, também falou sobre o assunto. "A experiência de muitos deles ajuda, dos treinadores e da comissão também e o clube ajuda. Vou dizer de novo: apesar de sentirmos uma cobrança, o que é natural, é clube grande, mas o ambiente de ajuda e tranquilidade dentro do CT é, para mim, é a chave para se ter um ambiente capaz de juntar todos e alinhar no mesmo objetivo, no sentido de dar uma resposta aos resultados recentes, no Brasileiro e na Libertadores", avaliou.

Por fim, Cássio, um dos líderes do elenco, também comentou o momento turbulento passado pelo clube antes da classificação na Copa do Brasil e como o elenco passou por isso.

"Se tem uma pessoa que passou de tudo dentro do clube fui eu… Já vivi muitas situações de pressão, de cobrança, vitórias também, mas a gente vai amadurecendo com o tempo, isso faz parte de jogar em time grande, de massa. A pressão é constante por resultados. Ter tranquilidade, porque a gente tem um grande grupo, um grande treinador, lógico que a cobrança é forte para ir em busca de títulos e, quando não acontece, há cobrança. Mas nunca faltou comprometimento e dedicação de ninguém, a gente conseguiu dar uma resposta se preparando bem e correspondendo dentro de campo".

Agora, o Corinthians volta suas atenções para o Campeonato Brasileiro, no qual é o terceiro colocado. O próximo compromisso será contra o Fortaleza, no domingo, às 18h (de Brasília), na Arena Castelão. Para assistir ao clube, porém, o torcedor alvinegro precisará desembolsar uma alta quantia.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Últimas notícias








Calendar