Carregando...

McLaughlin domina e vence GP de Portland. Power é 2º e se aproxima de bi

Scott McLaughlin venceu em Portland
Scott McLaughlin venceu em Portland
Foto: IndyCar / Grande Prêmio

INDY 2022: COMO ESTARIA COM PONTUAÇÃO DA FÓRMULA 1?

Scott McLaughlin venceu o GP de Portland da Indy, disputado neste domingo (4). O neozelandês da Penske largou da pole-position e faturou a prova sem muitas ameaças do restante do pelotão. Foi o terceiro triunfo do dono do carro #3 na temporada 2022, o que o deixa ainda vivo matematicamente na disputa de título em Laguna Seca, que acontece na próxima semana.

  • Verstappen leva torcida à loucura em Zandvoort e conquista pole do GP da Holanda
  • Red Bull recebe proposta da Honda e coloca acordo com Porsche em dúvida na F1
  • As notícias do dia você acompanha na capa do Terra; confira!

O australiano Will Power, líder do campeonato, completou a dobradinha da Penske no segundo lugar e se colocou em excelente posição para a final do campeonato. Com o oitavo pódio da temporada, o bicampeão carrega 20 pontos de vantagem sobre o segundo colocado antes da etapa em Monterey.

O hexacampeão Scott Dixon foi um dos grandes destaques da corrida. Depois de largar em 16º, teve excelente ritmo e foi sábio na relargada final, conquistando um pódio e empatando na vice-liderança do campeonato com Josef Newgarden. O neozelandês perde no critério de desempate, já que tem 1 vitória contra 5 do americano, mas ainda sonha com o hepta.

Pato O'Ward, da McLaren, foi o quarto colocado, mas o resultado eliminou as chances de título do mexicano. Graham Rahal veio logo atrás, seguido pelas Andretti de Colton Herta e Alexander Rossi.

Vencedor em Gateway e que chegou em Portland apenas 3 pontos atrás de Will Power, Josef Newgarden teve um domingo ruim. O piloto da Penske chegou apenas no oitavo lugar após fazer a relargada de pneus macios, e viu a vantagem do companheiro de equipe crescer para 20 antes da decisão.. Callum Ilott e Felix Rosenqvist completaram o top-10.

O sueco Marcus Ericsson, da Ganassi, ficou com a 11ª posição. O vencedor da Indy 500 ainda tem chances matemáticas de título, mas precisa de uma combinação pouco provável. O atual campeão Álex Palou abandonou a disputa do bicampeonato ao ficar na 12ª posição.

O brasileiro Helio Castroneves fechou a corrida na 17ª colocação. O piloto da Meyer Shank conseguiu se recuperar em comparação ao sábado de classificação, e ainda completou à frente do companheiro de equipe Simon Pagenaud, que sofreu de problemas mecânicos e foi 23º, 10 voltas atrás.

A decisão da Indy acontece no próximo domingo (11), com a etapa no circuito de Laguna Seca, localizado em Monterey, Califórnia, Estados Unidos.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Will Power foi segundo e está perto do título (Foto: IndyCar)

Saiba como foi o GP de Portland da Indy:

A bandeira verde foi acionada às 16h30 (de Brasília). A largada aconteceu sem problemas na curva 1, McLaughlin manteve a ponta, enquanto Power foi mais conservador e perdeu o segundo lugar para Lundgaard. Grosjean escapou ao ser fechado por Kirkwood na curva 7. O'Ward superou Palou pelo quarto lugar, enquanto Newgarden saiu muito mal, caindo para décimo. Quem também se destacou foi Malukas, pulando de 10º para 6º.

Com 10 voltas de corrida, as posições se estabilizaram e a corrida esfriou. McLaughlin tinha uma liderança de 3s para Lundgaard, que tinha 1s3 sobre Power. O'Ward, Palou, Malukas, Rosenqvist, Herta, Rossi e Rahal completavam o top-10 neste estágio. No pelotão de trás, Pagenaud e Grosjean foram os primeiros a parar, indicando estratégias diferentes. Pilotos como Dixon, Kirkwood e Harvey repetiram o plano. Newgarden veio na sequência

Entre os ponteiros, Palou foi o primeiro a parar, na volta 17, trocando os macios pelos macios. Power, em terceiro, veio na volta seguinte, repetindo o plano do espanhol. No giro 19, foi a vez de O'Ward. Líder, McLaughlin veio aos boxes na volta 22, e Lundgaard parou no giro seguinte. Graham Rahal assumiu a liderança. Além do piloto da RLL, Callum Ilott, Marcus Ericsson e Takuma Sato ainda não tinham pit-stops.

Ericsson postergou o pit-stop até a volta 33. O novo top-10 tinha McLaughlin na liderança, com 7s de frente para Power, que recuperou o segundo lugar. Lundgaard vinha em terceiro, seguido por O'Ward, Palou, Newgarden (que ganhou bastante terreno no stint), Rahal, Herta, Ericsson e Rossi.

Na volta 43, Newgarden se aproximou e atacou Palou, assumindo o quinto lugar com uma ultrapassagem na curva 7. O espanhol seguiu com a queda de ritmo e perdeu posição também para Graham Rahal. O atual campeão acabou indo para o segundo pit-stop da corrida, trocando os pneus macios pelos duros. Newgarden também parou pouco tempo depois.

Pela volta 48, McLaughlin, Power, Lundgaard e O'Ward foram aos boxes, deixando a liderança nas mãos de Graham Rahal. Pato conseguiu tomar a posição de Christian após o trabalho nos boxes.

Com a prova ultrapassando a segunda metade e todos os segundos pit-stops realizados, McLaughlin tinha a ponta com Power em segundo, O'Ward em terceiro, Newgarden em quarto, Lundgaard em quinto, seguido por RahaL, Rossi, Dixon, Palou e Herta.

Com a prova ultrapassando a segunda metade e todos os segundos pit-stops realizados, McLaughlin tinha a ponta com Power em segundo, O'Ward em terceiro, Newgarden em quarto, Lundgaard em quinto, seguido por RahaL, Rossi, Dixon, Palou e Herta. O atual campeão seguiu em baixa, perdendo lugar no top-10 ao ser superado por Herta e Rinus VeeKay. Em penúltimo, Jimmie Johnson rodou sozinho, mas manteve o carro na pista.

Pato e Newgarden começaram a andar em grande ritmo com pneus macios, e encostaram em Power. Com problemas mecânicos após um pit-stop, Conor Daly foi o primeiro abandono da corrida, nos boxes. Na volta 79, McLaughlin, Power, O'Ward e Newgarden pararam. Lundgaard veio na volta anterior, e teve problemas ao deixar o motor apagar, desperdiçando uma grande chance de estar no top-5.

Com 30 voltas restantes para o fim, a ordem dos pilotos tinha McLaughlin na ponta, seguido por Power, O'Ward, Ericsson (sem pit-stop), Newgarden, Rossi, Dixon, Rahal, Herta e VeeKay.

Na volta 84, veio a esperada primeira bandeira amarela da prova, pelas mãos de Jimmie Johnson. O heptacampeão foi tocado por Rinus VeeKay e atingiu o muro no fim da reta da curva 1. Ericsson aproveitou para realizar o terceiro pit-stop e caiu para 16º. O novo top-10 tinha McLaughlin, Power, O'Ward, Newgarden, Rossi, Dixon, Rahal, Herta, VeeKay e Lundgaard.

Um drive-through foi dado para Rinus VeeKay pelo acidente com Johnson. A relargada aconteceu na volta 89, com McLaughlin disparando na frente. O'Ward tentou atacar Power, sem sucesso. Dixon aproveitou a bagunça na frente e pulou para quarto, enquanto Rossi despencou para a oitava posição.

Pato recebeu uma punição por ter bloqueado a ultrapassagem de Dixon e precisou ceder o terceiro lugar ao neozelandês. Newgarden, de pneus duros, acabou perdendo o quinto lugar para Rahal. O ritmo do bicampeão seguiu caindo, e também foi superado por Herta, Rossi e Lundgaard.

Newgarden conseguiu recuperar uma posição após um erro de Lundgaard. O dinamarquês errou na curva 1 ao tentar ultrapassar Rossi e acabou coletando uma placa de isopor, despencando na classificação.

Indy 2022, GP de Portland, Corrida:

1S MCLAUGHLINPenske Chevrolet110 voltas 
2W POWERPenske Chevrolet+1.179 
3S DIXONGanassi Honda+1.600 
4P O'WARDMcLaren Chevrolet+13.889 
5G RAHALRLL Honda+14.820 
6C HERTAAndretti Honda+16.303 
7A ROSSIAndretti Honda+17.004 
8J NEWGARDENPenske Chevrolet+17.606 
9C ILOTTJuncos Chevrolet+18.097 
10F ROSENQVISTMcLaren Chevrolet+18.635 
11M ERICSSONGanassi Honda+23.516 
12A PALOUGanassi Honda+27.528 
13K KIRKWOODFoyt Chevrolet+28.332 
14D MALUKASDale Coyne Honda+29.028 
15J HARVEYRLL Honda+31.232 
16D DEFRANCESCOAndretti Honda+32.575 
17H CASTRONEVESMeyer Shank Honda+33.812 
18T SATODale Coyne Honda+34.088 
19R GROSJEANAndretti Honda+34.729 
20R VEEKAYCarpenter Chevrolet+35.445 
21C LUNDGAARDRLL Honda+44.550 
22D KELLETTFoyt Chevrolet+1 volta 
23S PAGENAUDMeyer Shank Honda+10 voltas 
24J JOHNSONGanassi Honda+28 voltasNC
25C DALYCarpenter Chevrolet+43 voltasNC

POR QUE A FÓRMULA 1 ESTÁ OBCECADA COM COLTON HERTA?

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Últimas notícias








Calendar