Carregando...

Olimpíadas, Copa do Mundo e encontro com Pelé: relembre o impacto de Rainha Elizabeth II no esporte

Aos 96 anos, a Rainha Elizabeth II, monarca mais longeva do Reino Unido e de 14 Estados independentes da Commonwealth, faleceu nesta quinta-feira. Além de seus impactos políticos ao longo das décadas, com participação na Segunda Guerra Mundial, Guerra Fria e sobre as colônias britânicas, Elizabeth II deixou um impacto sobre o mundo do esporte ao longo de seu reinado.

Durante a sua trajetória na Coroa Britânica, a alteza teve diversos encontros com figuras do esporte e participação em grandes eventos, como os Jogos Olímpicos e a Copa do Mundo de 1966 - a única conquistada pela Inglaterra em sua história.

  • Abel Ferreira dispara contra arbitragem após eliminação do Palmeiras na Libertadores: 'Revolta'
  • Palmeiras é eliminado pelo Athletico-PR, que volta à final da Libertadores após 17 anos
  • As notícias do dia você acompanha na capa do Terra; confira!

Em homenagem à Rainha Elizabeth II, o Estadão relembra alguns desses momentos, que marcaram seus 70 anos no trono do Reino Unido.

Encontro de Rainha Elizabeth II com Pelé

Em 10 de novembro de 1968, Rainha Elizabeth e Pelé tiveram um encontro oficial, no Rio. Em amistoso entre a seleção paulista e a carioca, a monarca assistiu, direto do Maracanã, a exibição do Rei do Futebol - um de seus desejos pessoais.

A vinda da Rainha ao Brasil marcou um momento inédito de alegria, em meio à tensão da Guerra Fria. O ano de 1968, marcado pela Primavera de Praga, pela Guerra do Vietnã, por protestos estudantis e antirracistas ao redor do mundo, a morte de Martin Luther King e os primeiros anos da ditadura militar no País. Segundo consta, partiu da monarca o desejo de visitar o Maracanã.

Após a partida, que contou também com as presenças ilustres de Gérson e Carlos Alberto Torres - que seriam campeões em 1970 -, deu-se o encontro entre Elizabeth II, o príncipe Phillip e Pelé. Ao lado do então presidente da Confederação Brasileira de Desportos (CBD), João Havelange, a Rainha surpreendeu ao ser apresentada ao Rei do futebol.

Rainha Elizabeth II e Pelé se encontraram pela primeira vez em 1968, no Maracanã. Foto: Reprodução

"Eu sei (quem é Pelé). Já o conheço de nome e me sinto muito feliz em cumprimentá-lo", afirmou a monarca, segundo os jornais da época. Quase 30 anos depois, em 1997, quando Pelé foi Ministro do Esporte brasileiro, recebeu o título de Cavaleiro da Coroa Britânica.

Nesta quinta-feira, Pelé se manifestou em relação à morte da rainha em suas redes sociais. "Sou um grande admirador da rainha Elizabeth II desde a primeira vez que a vi pessoalmente, em 1968, quando ela veio ao Brasil para testemunhar nosso amor pelo futebol e vivenciar a magia de um Maracanã lotado. Seus feitos marcaram gerações. Esse legado durará para sempre", afirmou o Rei.

'Salto de paraquedas' e Jogos Olimpícos

A relação da monarca e sua família com o esporte é antiga. Sua filha, a Princesa Anne, é presidente da Associação Britânica Olímpica. Além disso, na história dos Jogos Olímpicos, a Rainha Elizabeth II foi a única chefe de Estado, até hoje, a declarar a abertura de duas Olimpíadas de Verão: em Montreal-1976 e Londres-2012.

Esse recorde poderia ser até maior. Em 1956, ainda no começo do seu reinado, a rainha não participou da cerimônia de abertura em Melbourne, na Austrália. Em seu lugar, Philip, à época Duque de Edimburgo, foi em seu lugar, em um período no qual o casamento na realeza estava estremecido. O Príncipe, inclusive, foi presidente da Federação Internacional de Hipismo, entre 1964 e 1986.

Como rainha do Reino Unido, Elizabeth é a chefe de Estado da Inglaterra, Canadá, Austrália, Irlanda do Norte, Escócia, entre outros países da Commonwealth. Em 2012, nos Jogos de Londres, a cerimônia de abertura ficou marcada por uma cena em que a rainha chega ao Estádio Olímpico de paraquedas, ao lado do personagem da ficção James Bond.

Por conta de sua idade (86, em 2012), é claro que a cena foi feita por dublês. Mas a perfeição no corte de câmeras na transmissão e o realismo na execução dos movimentos impressionou a quem acompanhava à cerimônia, seja do estádio ou diretamente da TV.

Wembley e a Copa do Mundo de 1966

Ainda no início de seu reinado, Elizabeth II esteve presente no Estádio de Wembley, na final da Copa do Mundo de 1966, entre Inglaterra e Alemanha. Com o país-sede campeão (4 a 2, em uma partida marcada por polêmicas de arbitragem) a monarca entregou à sua seleção o troféu de campeão mundial. Bobby Moore, capitão da Inglaterra na ocasião, recebeu da rainha o troféu Jules Rimet.

13 anos antes, a Rainha já havia participado da final da Copa da Inglaterra de 1953, uma das maiores finais do torneio de futebol mais antigo do mundo - vitória do Blackpool sobre o Bolton de virada por 4 a 3. Segundo a imprensa britânica, essa final é considerada como a primeira grande transmissão esportiva da TV. Na ocasião, mais de 10 milhões de espectadores acompanharam o título da FA Cup.

Em termos de comparação, a primeira transmissão de uma partida de Copa do Mundo no Brasil aconteceu em 1954, durante o mundial que foi disputado na Suíça.

Homenagens dos times ingleses à rainha Elizabeth II

Com contato direto com o esporte, a rainha Elizabeth II seria, segundo informações do jornal inglês, Daily Mirror, torcedora do West Ham. Seu filho - e agora coroado rei - Charles III torce para o Burnley; já o príncipe William, que esteve presente na final da Eurocopa de 2020 (vencida pela Itália em final contra a Inglaterra) torce para o Aston Villa.

Com uma família real diversa, os clubes da Premier League prestaram homenagens ao falecimento da rainha Elizabeth II. Houve um minuto de silêncio no início do segundo tempo da partida entre Zurique e Arsenal, na Suíça, pela Liga Europa, que acontecia durante a morte da monarca. Manchester United x Real Sociedad, marcado para as 16h, irá acontecer normalmente, com homenagens à rainha.

Chelsea, Wolves, Manchester United, Tottenham, Arsenal e Manchester City também prestaram homenagens à monarca por meio de suas redes sociais. Além de publicações e notas em menção à rainha, os clubes mudaram suas fotos de perfil em tons preto e branco, em luto.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*