Carregando...

Quase 600 mil casamentos celebrados confirmam recuperação sólida do setor - Cidades - R7 Folha Vitória

O Brasil fechou o primeiro semestre deste ano com quase 550 mil casamentos registrados no Portal da Transparência (549.494), mais da metade da expectativa de enlaces esperados para 2022, o que aponta para um segundo semestre positivo já que o início da temporada de matrimônios no país ainda não começou. 

A temporada de casamentos tem o seu início em setembro e segue até dezembro, mês que também conta com o maior número de pedido casamento, conforme mostra o Livro Imprescindível dos Casamentos – um raio-x do setor nupcial realizado por Casamentos.com.br, em parceria com o professor Carles Torrecilla, da Escola de Negócios ESADE, e em colaboração com o Google. 

A expectativa de 1 milhão de casamentos para este ano vem sendo apontada pela marketplace Casamentos.com.br desde o final do ano passado, quando 2022 foi considerado o ano mais seguro por noivos e empresas para a realização dos enlaces. “Os meses de primavera são os mais favoráveis para se casar no Brasil por conta do clima e, por isso, esperamos muito movimento para o segundo semestre de 2022. Mas se continuar nesse ritmo, é provável que a marca de 1 milhão de casamentos seja, inclusive, superada e o setor está preparado para absorver essa demanda”, afirma Juliana Gallo, Vice-Presidente de Vendas para a América Latina.

Os anos de 2020 e 2021 foram difíceis para o setor de eventos no Brasil: milhares de casamentos foram adiados. Nesses anos, o Portal da Transparência registrou 727.852 e 896.358 matrimônios, respectivamente. Em 2019, o número de casamentos registrados, conforme o mesmo órgão, foi de 977.202.

Pedido de orçamentos registram aumento

A alta no número de casamentos tem incrementado os negócios dos fornecedores do setor, conforme indicam os dados de Casamentos.com.br relacionados ao interesse na contratação de serviços pelos casais. O número de pedidos de orçamentos na categoria Beleza, por exemplo, fechou até agosto de 2022 com um aumento de 22% no número de pedidos de orçamentos, em comparação ao mesmo período de 2019, último ano de atividade normal do mercado antes do início da pandemia do  novo coronavírus. 

A norma forma de organizar os enlaces também refletiu no crescimento de 18% no número de pedidos de orçamentos à cerimonialistas, profissionais que ajudam os casais a planejarem o casamento. Já a categoria Música registrou aumento de 12% de janeiro a agosto deste ano, em relação ao mesmo período de 2019.

O perfil dos noivos brasileiros 

A média de idade de quem se casa atualmente no Brasil é de 29 anos e a diferença de idade entre os casais costuma ser de dois anos. Os dados são do Livro Imprescindível dos Casamentos, que compila 2.501 entrevistas realizadas com empresas do setor e 4.250 casais.

Os noivos brasileiros também são independentes e têm voz ativa na organização do casamento. Diferentemente do que acontecia em outras gerações, pais e sogros não têm mais poder de decisão sobre a festa dos filhos – isso só é uma realidade para 1% dos entrevistados. Em contrapartida, 47% dos casais afirmaram que os dois são os responsáveis pelas decisões do casamento e 52% responderam que um dos dois do casal é quem toma as decisões sobre o enlace, principalmente as mulheres.

Além disso, o estudo ainda mostra que mais da metade dos casais buscam fornecedores na internet (55%) e baseiam suas escolhas em opiniões e recomendações de terceiros (65%). “Cada festa de casamento tem potencial para gerar futuras contratações por parte dos convidados presentes. Também por isso os fornecedores precisam ficar atentos em oferecer a melhor qualidade do seu serviço, além de cumprir todos os requisitos previstos por contrato”, explica Gallo.

Entre as principais razões para os brasileiros subirem no altar estão dar um passo adiante na sua história de amor (64%), ter filhos (42%), oficializar a relação por causa dos filhos (3%). Apenas pouco mais de 4% declaram casar por questões legais, em uma pergunta na qual os casais poderiam assinalar mais de uma opção.


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*