Carregando...

Goiás retomará aulas presenciais da rede estadual em agosto, diz Caiado

Governador espera que aulas presenciais voltem em agosto, em Goiás

Governador espera que aulas presenciais voltem em agosto, em Goiás

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), afirmou que os professores estarão aptos a voltar para as salas de aulas em agosto. Ele falou à TV Anhanguera nesta terça-feira (8), em Goiânia. Na entrevista, abordou também a compra de imunizantes e abertura de UTIs.

A previsão do governador é que a reserva de 30% das vacinas para professores e pessoas com comorbidades vai proporcionar ao estado vacinar toda a classe docente com a segunda dose até o final do julho.

"Então, vejo todas as condições de voltarmos. Talvez não 100% da classe, mas acredito que 80% dos professores estarão aptos para irem às salas de aula em agosto", destaca o governador.

LEIA TAMBÉM

  • Goiás recebe mais de 79 mil doses da Pfizer para serem aplicadas como 1ª dose
  • Trabalhadores da educação são vacinados em Goiânia
  • Estado pagará R$ 100 por mês a professores para custear gasto com internet durante a pandemia

De acordo com os dados da Secretaria Estadual de Educação, são 38.686 servidores atuantes na rede de ensino do estado, sendo 26.508 professores. Ao todo, o Plano Nacional de Imunização prevê 106 mil pessoas atuando na educação em Goiás.

O governo suspendeu as aulas presenciais nas redes pública e privada em março do ano passado. As escolas particulares foram autorizadas a voltarem a funcionar em novembro de 2020.

Escola retoma aula presencial no ensino fundamental em Goiânia, Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Escola retoma aula presencial no ensino fundamental em Goiânia, Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Com a ocupação de leitos de UTIs estaduais em 90%, na manhã desta terça-feira, o governador disse que não tem como abrir novas vagas, principalmente, porque há dificuldade de contratar médicos intensivistas, que são especializados em terapia intensiva.

"Se nós chegamos a 1 mil leitos em Goiás, não dá para dizer que se vai ampliar para 2 mil. A enfermeira também tem que ter conhecimento da rotina de UTI, o fisioterapeuta tem que ser específico para a área. É um processo complexo. Não é simplesmente abrir leito", ponderou Caiado.

Vacinas

Caiado falou também sobre a intenção do estado em comprar vacinas contra a Covid-19, desde que sejam autorizadas pela Agência Nacional de Vigilância em Saúde (Anvisa). Na sexta-feira passada, a agência autorizou, excepcionalmente, a importação de vacinas fabricadas na Índia e na Rússia, mas com restrições e muitas recomendações.

"Nós só vamos adquirir no momento que tiver autorização da Anvisa. Mas estamos dentro dos estados que estão buscando a aquisição para ampliar a vacinação. No entanto, não faremos nada sem parecer técnico-científico", explicou o governador.

Com a chegada da sexta remessa da Pfizer, Goiás atinge a marca de 196.500 doses recebidas deste fabricante. São, ao todo, 3.156.540 doses de vacinas contra a Covid-19, sendo 1.608.450 produzidas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e 1.351.530 doses fabricadas pelo Instituto Butantan.

Dados preliminares levantados pela SES, até a tarde de segunda-feira (7), indicam que foram aplicadas 2.173.967 vacinas contra a Covid-19 em Goiás, sendo 1.522.813 para primeira dose e 658.090 para reforço.

Veja outras notícias da região no G1 Goiás.

Ronaldo Caiado em entrevista à TV Anhanguera — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Ronaldo Caiado em entrevista à TV Anhanguera — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

VÍDEOS: notícias de Goiás

200 vídeos


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Calendar