Carregando...

Garçonete que denunciou ter sido vítima de racismo em bar de Anápolis presta depoimento à polícia

Polícia Civil ouve depoimento de garçonete envolvida em caso de injúria racial em Anápolis

Polícia Civil ouve depoimento de garçonete envolvida em caso de injúria racial em Anápolis

A garçonete Kássia Morgana Rodrigues, de 26 anos, que denunciou ter sido vítima de racismo em um bar de Anápolis, a 55 km de Goiânia, prestou depoimento à Polícia Civil na terça-feira (8). Segundo o delegado responsável pelas investigações, outras pessoas envolvidas no caso devem ser interrogadas nos próximos dias.

“Ainda não posso dar detalhes do teor desse depoimento, nem dos próximos, para que não atrapalhe as investigações. Já ouvimos a vítima e agora vamos ouvir os supostos autores. O caso é investigado como injúria racial e ameaça”, afirmou o delegado Carlos Antônio da Silveira.

Os nomes dos investigados não foram divulgados. Portanto, o G1 não conseguiu localizar a defesa deles para que pudesse se posicionar sobre o ocorrido.

VÍDEO: Garçonete sofre racismo em Anápolis; "você não merece esse serviço"

VÍDEO: Garçonete sofre racismo em Anápolis; "você não merece esse serviço"

O caso aconteceu na última quinta-feira (3). Segundo a garçonete, ela estava trabalhando no bar quando uma cliente reclamou do valor da conta. No boletim de ocorrências, Kássia registrou que a mulher a chamou de “inútil” e “preta feia”.

“Ela falou: ‘Você tem que desamarrar esse coque horrível, você é negra. Você tem que desamarrar esse cabelo velho e feio. Você não merece estar aqui, não merece esse serviço, amanhã eu vou mandá-lo [patrão] te demitir”, disse Kássia.

A garçonete trabalha no local há dois anos e disse que jamais tinha sofrido qualquer ofensa até então. A funcionária afirmou ainda que, dois dias depois, no sábado (5), o pai da cliente foi ao local e exibiu uma arma, ameaçando os funcionários.

Kássia Morgana Rodrigues denuncia ter sido vítima de racismo em bar de Anápolis, Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Kássia Morgana Rodrigues denuncia ter sido vítima de racismo em bar de Anápolis, Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Segundo a garçonete, o homem levantou a camisa, mostrando que estava armado. Diante das ameaças, Kássia conta que se sente insegura.

“O pai dela me ameaçou. Eu quero uma medida protetiva contra ele. Eu não o conheço, não sei que é”, disse.

O bar onde a garçonete trabalha informou que registrou ocorrência juntamente com a funcionária. "Ela tem todo nosso apoio para levar o caso adiante. Toda a equipe de trabalho está empenhada na recuperação emocional dela", completou a direção do estabelecimento.

LEIA TAMBÉM

  • Garçonete denuncia que foi vítima de racismo após cliente discordar da conta no bar: ‘Preta feia’
  • VÍDEO:Morador chama porteira de Chimpanzé: 'Você não presta'
  • Estudante com cabelo black power denuncia que sofreu racismo após foto postada sem autorização

Bar onde garçonete foi vítima de racismo em Anápolis, Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Bar onde garçonete foi vítima de racismo em Anápolis, Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Veja outras notícias da região no G1 Goiás.

VÍDEOS: últimas notícias de Goiás

200 vídeos


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*