Carregando...

Guarda Civil Metropolitana faz sorteio de arma nas redes sociais

Guarda Civil Metropolitana faz sorteio de arma nas redes sociais

Guarda Civil Metropolitana faz sorteio de arma nas redes sociais

Guardas da Rondas Ostensivas Metropolitana (Romu) de Goiânia anunciaram o sorteio de uma arma de fogo. O objetivo é a arrecadação de recursos para custear obras da base da Romu na região Leste da capital.

  • Compartilhe no WhatsApp
  • Compartilhe no Telegram

Os guardas postaram um vídeo em uma rede social, que já tem mais de 2,8 mil visualizações até esta terça-feira (19). Foi criado também um grupo em um aplicativo com mais de 200 participantes, que são as pessoas que compraram as cotas do sorteio. Cada cota custa R$ 50 (veja regras mais abaixo).

O sorteio da arma de fogo gerou polêmica entre internautas, que questionaram o objeto da rifa. A Polícia Federal em Goiás explicou que qualquer pessoa pode transferir uma arma para outra pessoa se o recebedor atender as condições legais previstas na Lei 10.826/2003, ou seja, quem tiver autorização da polícia ou do Exército.

O advogado Dyogo Crosara, no entanto, pondera que o Ministério da Economia tem normativas gerais sobre sorteios no país. Um trecho diz que armas, munições, explosivos e fogos de artifício não podem ser objeto de sorteio.

O comandante da Romu, Vagner Rodrigues, disse que a arma é registrada e legalizada, e nada impede que ela seja transferida.

"Não vamos ter uma atitude leviana de dar uma arma para qualquer pessoa e levar para casa. Armas de fogo são vendidas em lojas autorizadas e qualquer pessoa pode comprar, desde que passe pelos trâmites legais", ressaltou Rodrigues.

Veja as regras do sorteio:

  • Ter 18 anos para participar;
  • O ganhador do sorteio, caso escolha a arma como prêmio, deverá ter mais de 25 anos de idade e apresentar toda a documentação que a lei exige para ter uma arma de fogo;
  • Caso contrário a pessoa recebe o prêmio em dinheiro o valor de R$ 5 mil.

Regras do sorteio da arma pela GCM, Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Regras do sorteio da arma pela GCM, Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

O membro do Fórum Brasileiro de Segurança Pública Cássio Thyone Almeida alerta que o sorteio de uma arma pode parecer apologia ao uso.

“No subconsciente das pessoas, o fato de sortear arma pode parecer que que é simples ter uma arma de fogo. Vejo com preocupação como um questão de apologia. A gente tem uma máxima de que nem tudo que é legal, é moral, nem tudo que é legal, é ético. Precisa-se passar um pente fino nesse sorteio para podermos trazer uma luz dessa rifa”, ponderou Thyone.

Veja outras notícias da região no g1 Goiás.

Guarda Civil Metropolitana faz sorteio de arma nas redes sociais

Guarda Civil Metropolitana faz sorteio de arma nas redes sociais

VÍDEOS: saiba o que acontece em Goiás

200 vídeos


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*