Carregando...

Mulher denuncia que foi agredida e teve nariz quebrado por ex-marido, em Trindade

Mulher denuncia que foi agredida e teve nariz quebrado por ex-marido, em Trindade

Mulher denuncia que foi agredida e teve nariz quebrado por ex-marido, em Trindade

Uma mulher, que não quis se identificar, contou que foi agredida pelo ex-marido e teve o nariz quebrado após levar socos, em Trindade, na Região Metropolitana de Goiânia. Ela relata que o homem sempre teve ciúmes, e os dois já estavam separados há 7 meses.

  • Compartilhe no WhatsApp
  • Compartilhe no Telegram

“Ele levou nossa filha para passear e quando a trouxe para casa, me chamou para conversar. Entrei no carro e ele falou que precisava me mostrar uma coisa. Quando vi que começou a dirigir, pedi para parar", disse.

Mulher denuncia que foi agredida e teve nariz quebrado pelo ex-marido — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Mulher denuncia que foi agredida e teve nariz quebrado pelo ex-marido — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

As agressões aconteceram na sexta-feira (17). A vítima é técnica em enfermagem e conta que o marido começou a implicar com o novo emprego dela. Ela diz que sempre teve esperança que ele mudasse, e ficaram casados por 13 anos.

"Puxei a chave do carro, ele ficou nervoso, começou a dar socos no meu nariz. Abriu a porta do carro, me jogou no asfalto e começou a me chutar”, contou.

LEIA TAMBÉM

  • Homem é preso suspeito de fazer PIX para ex com ameaças: 'Vou te matar'
  • Homem é suspeito de pular muro de casa e agredir ex-namorada com facão
  • Homem mata esposa e se mata em seguida dentro de casa, diz polícia

“As agressões começaram verbalmente, depois foi para empurrões, tapas. Não era rotineiro, ficou seis anos sem acontecer, mas quando mudei de emprego, começou de novo, os ciúmes e a desconfiança. Depois da segunda agressão, pedi medida protetiva, foi quando ele saiu de casa.”

Mulher conta como foi agredida pelo ex-marido — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Mulher conta como foi agredida pelo ex-marido — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Tentou registrar denúncia

A técnica de enfermagem conta que, depois das agressões na sexta-feira, tentou registrar uma nova ocorrência contra o ex na Polícia Civil. Ela disse que foi à Delegacia de Trindade, mas não havia plantonista.

Depois de tentar atendimento na cidade da Região Metropolitana, ela foi até à Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam), em Goiânia. Mas disse que também não conseguiu registrar o boletim porque os policiais disseram que ela não estava na cidade onde mora.

Indignada com o atendimento nas delegacias, ela ressaltou: “Quer dizer então, que mulher só pode ser agredida de segunda a sexta?!"

O g1 entrou em contato com a Polícia Civil, por mensagem de texto, às 8h desta segunda-feira (20), a fim de saber se realmente não havia plantão na DP de Trindade durante o fim de semana. A reportagem também questionou como as vítimas podem denunciar, caso não haja plantões nas cidades em que moram, e aguarda retorno da corporação.

Veja outras notícias da região em g1 Goiás.

VÍDEOS: últimas notícias de Goiás

200 vídeos


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*