Carregando...

Além de macacos, agora golfinhos começaram a atacar humanos com violência no Japão - Notícias - R7 Hora 7

Banhistas de praias no centro-sul do Japão estão aterrorizados com um estranho animal raivoso: um golfinho. Até o momento, ao menos 17 pessoas já foram mordidas desde 24 de julho na região, e acredita-se que um único animal está por trás deles.

Os ataques estão concentrados na província de Fukui e já preocupam as autoridades locais, que recomendaram aos frequentadores que fiquem longe de qualquer golfinho que nade nas proximidades.

A descoberta dos ataques ocorre semanas depois de um grupo de macacos começar a abordar humanos violentamente em Yamaguchi, no sul do país.

"Encorajamos os visitantes a observar o golfinho de longe se o encontrarem", disse um aviso emitido por policiais da região. É possível ver um dos ataques no vídeo abaixo.

Na agressão mais grave registrada, um nadador precisou levar 14 pontos na mão após ser abocanhado pelo cetáceo. Outro banhista teve o braço mordido e disse ao jornal japonês Mainichi Shimbun que o animal parecia querer puxá-lo para dentro do mar.

O animal também é sorrateiro. "Eu tinha ouvido falar do golfinho no noticiário e ia sair da água imediatamente se o visse, mas quando o notei, estava bem ao meu lado", disse uma das vítimas ao jornal.

Em todos os ataques, as vítimas estavam a menos de 10 metros da orla, o que mostra que o cetáceo provavelmente está caçando todos os banhistas que aparecem.

VALE SEU CLIQUE: Golfinho morde mão de criança após confundi-la com guloseima

Além de emitir avisos, autoridades de Fukui instalaram um emissor subaquático de ondas ultrassônicas perto das praias para tentar espantar o agressor, mas os ataques continuaram. A prefeitura também passou a distribuir panfletos na orla, para alertar os banhistas do perigo no mar.

Pelas descrições dadas pelas vítimas, especialistas de um aquário da região suspeitam que se trata de um único golfinho agressor, provavelmente um adulto da espécie roaz-do-índico (Tursiops aduncus). Os adultos da espécie chegam a 2 m  e 299 kg. Mas não foi descartada a possibilidade de vários golfinhos serem responsáveis pela violência na praia.

"Existem certas partes do corpo em que os golfinhos não gostam de ser tocados, como a ponta do nariz e a barbatana dorsal", disse Masaki Yasui, um funcionário do departamento de turismo, em entrevista à agência AFP.

Nas redes sociais, muitos lembraram que golfinhos não são os animais dóceis e sempre felizes que aparecem em séries de TV e filmes.

Alguns relembraram estudos do comportamento da espécie que apontam que eles forçam sexo, mutilam bebês de outras espécies sem motivo aparente e matam apenas para treinar as habilidades de caça. Além disso, são capazes de ficar cinco dias sem dormir, espalhando o terror, se necessário.

LEIA ABAIXO: Terror dos mares! Golfinho 'fogoso' obriga prefeito a fechar praias


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Calendar